ImplantNewsPerio 2015 | V9N3 | Páginas: 228-35

Vestibuloplastia peri-implantar por meio de enxerto gengival modificado

Peri-implant vestibuloplasty by a modifi ed gingival graft

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Autor(es):

Cesário Antonio Duarte1
Marcos Vinícius Moreira de Castro2

1Livre-docente em Periodontia – Universidade de São Paulo.
2Doutor em Odontologia – Unitau.

Resumo:

A peri-implantite tem como fator etiológico principal o biofilme dentário nas proximidades do limite prótese/implante e o tecido mole peri-implantar. Isto porque, em muitas situações anatômicas desfavoráveis, torna-se impossível o controle mecânico correto. Dentre estas condições anatômicas, destaca-se a profundidade de vestíbulo, independentemente da constituição, relacionada ou não à presença de mucosa ceratinizada. Partindo-se da hipótese de que o ideal é uma profundidade de vestíbulo capaz de permitir livre acesso da escova dentária à região dos implantes, sugere-se que até em caráter preventivo se obtenha cirurgicamente tal meta. Apresentou-se um caso clínico onde se realizou cinco etapas cirúrgicas visando o aprofundamento do vestíbulo ao redor dos implantes instalados em diferentes datas. Métodos: paciente do sexo feminino, 57 anos, relata ter tido infl amação gengival na região vestibular dos molares inferiores, no lado direito, onde três implantes foram colocados há 17 anos. Assim, foi programada uma cirurgia visando o aprofundamento do vestíbulo, por meio de enxerto gengival subepitelial para a referida área, com a finalidade de preservar os implantes, buscando melhor acesso à escova dentária. Com o resultado favorável do ponto de vista da estabilização clínica da peri-implantite, a indicação cirúrgica foi estendida a outras áreas portadoras de implantes e com vestíbulo raso: molares inferiores, molares superiores e incisivo central superior, neste caso por meio de frenulotomia. Resultado: foi possível, por meio de enxerto gengival subepitelial e frenulotomia, obter aprofundamento de vestíbulo com mucosa ceratinizada, propiciando assim condições anatômicas favoráveis ao controle do biofilme dentário ao redor de todos os implantes.

Unitermos:

Peri-implantite; Cirurgia mucogengival; Enxerto gengival; Vestibuloplastia; Mucosa ceratinizada.

Abstract:

The peri-implantitis has the main etiological factor the presence of the biofi lm near the prosthesis/implant limit and peri-implant soft tissue. This is because in many unfavorable anatomic situations becomes impossible to correct this mechanical control dental plaque. Among these anatomical conditions highlights the depth of the vestibule, regardless of the constitution, related or not to the presence of keratinized mucosa. Starting from the hypothesis that the ideal is to have a deepening the vestibule capable of allowing free access to the toothbrush in the implants region, it is suggested that until in preventive character surgically obtain this goal. We presented a case where we conducted 5 surgical steps aimed at deepening the vestibule around the implants installed on different dates. Methods: a female patient, 57 years old, reports having had gingival infl ammation in the vestibular region of the lower right molar in which three implants were placed 17 years ago. Thus, elective surgery was aimed to deepening the vestibule through subepithelial gingival graft to that area in order to preserve the implants, seeking better access to toothbrush. With the favorable outcome in terms of clinical stabilization of the peri-implantitis, surgical indication was extended to other affected areas with implants and shallow vestibule: lower molars, upper molars and maxillary central incisor, in this case through frenulotomy. Results: it was possible through subepithelial gingival graft and frenulotomy, obtain deeper vestibule with keratinized mucosa, providing thus, anatomical conditions favorable to control the biofi lm around all implants.

Key words:

Peri-implantitis; Mucogingival surgery; Gingival graft; Vestibuloplasty; Keratinized mucosa.
  • Imprimir
  • Indique a um amigo