ImplantNewsPerio 2017 | V2N4 | Páginas: 698-703

Associação entre estresse e doenças periodontais – Estudo transversal

Association between stress and periodontal diseases – cross-sectional study

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Autor(es):

Giovana Bertaglia Correia1
Thelma Margarida de Moraes dos Santos2
Cíntia de Souza Alferes Araújo3
Érico Bruno Viana Campos4
Mirella Lindoso Gomes Campos5
Patrícia Pinto Saraiva6

1Cirurgiã-dentista – Universidade do Sagrado Coração (USC).
2Mestra em Psicologia – Universidade São Francisco; Professora adjunta do curso de Psicologia – Universidade do Sagrado Coração (USC).
3Doutoranda em Biologia Oral – Universidade do Sagrado Coração (USC); Coordenadora do curso de Odontologia – Universidade Paranaense (Unipar).
4Doutor em Psicologia – Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (IP-USP); Professor assistente do programa de pós-graduação em Psicologia, do desenvolvimento e aprendizagem, e da graduação em Psicologia – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp, Bauru).
5Doutora em Clínica Odontológica, área de concentração em Periodontia – Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP/Unicamp); Professora auxiliar II da pós-graduação em Biologia Oral e das disciplinas de Periodontia e Clínica Integrada – Universidade do Sagrado Coração (USC).
6Doutora em Fisiopatologia em Clínica Médica – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp); Professora adjunta da pós-graduação em Biologia Oral e das disciplinas de Histologia e Periodontia do curso de Odontologia – Universidade do Sagrado Coração (USC).

Resumo:

Objetivo: avaliar a extensão das doenças periodontais e sua associação com o estresse. Material e métodos: utilização de dois instrumentos de avaliação psicológica – o Inventário de Sintomas de Estresse e a Escala de Reajustamento Social – e na aferição de parâmetros clínicos periodontais por meio de profundidade de sondagem periodontal (PS), nível de inserção clínica (NIC), índice de placa (IP) e índice gengival (IG). O Inventário de Sintomas de Estresse incluiu todos os pacientes no estado de alerta. Já a Escala de Reajustamento Social classificou os pacientes em dois grupos: portadores de estresse leve (70%) e estresse moderado severo (30%). Os dados clínicos foram categorizados em: IP ≥ 60% dos sítios; IG ≥ 25% dos sítios; e NIC ≥ 4 mm. Resultados: as avaliações de estresse foram comparados aos dados clínicos periodontais, por meio de análises estatísticas descritivas e inferências, não apresentando resultado signifi cativo (p > 0,05) entre os índices periodontais e os indicadores do grau de estresse do paciente periodontal. Conclusão: os pacientes periodontais são indivíduos que já apresentam acometimento por estresse psicológico e que o grau do estresse psicológico aferido não infl uenciou na extensão das doenças periodontais.

Unitermos:

Doenças periodontais; Estresse psicológico; Avaliação de sintomas; Estudos observacionais como assunto.

Abstract:

Objective: to evaluate the extention of periodontal diseases and its association with stress. Material and methods: use of two instruments of psychological evaluation – the Inventory of Stress Symptoms and the Social Readjustment Scale – and in the measurement of periodontal clinical parameters by probing pocket depth (PD), clinical attachment loss (CAL), Plaque index (PI) and gingival index (GI). The Inventory of Stress Symptoms included all patients on alertness status. The Social Readjustment Scale classified the patients into two groups: patients with mild stress (70%) and moderate-severe stress (30%). Clinical data were categorized as: presence of PI ≥ 60% of sites; IG ≥ 25% of sites; and CAL ≥ 4 mm. Results: the stress evaluations were compared to periodontal clinical data by means of descriptive statistics and inferences, and did not present signifi cant results (p > 0.05) between the periodontal indices and the indicators of the degree of stress of the periodontal patient. Conclusion: periodontal patients are individuals who already suffer from psychological stress and that the degree of psychological stress measured did not infl uence the extent of periodontal diseases.

Key words:

Periodontal diseases; Psychological stress; Symptom assessment; Observational studies as topic.
  • Imprimir
  • Indique a um amigo