ImplantNewsPerio 2017 | V2N5 | Páginas: 861-6

Resistência à tração uniaxial de copings fundidos e cimentados sobre munhões cone-morse com diferentes diâmetros e alturas

Uniaxial tensile strength of cast cemented copings for cone-morse prosthetic implant abutments with different diameters and heights

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Autor(es):

Marcus Bravo Alves1
Sérgio Alexandre Gehrke2
Cecília Pedroso Turssi3
Samilly Evangelista Souza4
Milton Edson Miranda5

1Mestre em Prótese Dentária – Faculdade de Odontologia São Leopoldo Mandic, Campinas.
2Doutor em Biologia Celular e Molecular – Pontifícia Universidade Católica – PUC/RS; Diretor – Biotecnos Research Center; Professor – Universidade Católica do Uruguai.
3Professora doutora da pós-graduação – Faculdade de Odontologia São Leopoldo Mandic, Campinas.
4Doutora em Clínicas Odontológicas, área de concentração Prótese Dentária – Unicamp; Professora adjunta da Faculdade de Odontologia – UFBA.
5Doutor em Prótese Dentária – Universidade de São Paulo – USP; Coordenador dos cursos de especialização e mestrado em Prótese Dentária – Faculdade de Odontologia São Leopoldo Mandic, Campinas.

Resumo:

Objetivo: avaliar a resistência à tração de copings fundidos cimentados sobre pilares cone-morse com diferentes alturas e diâmetros. Material e métodos: quatro grupos (G1: 3,5 mm x 4 mm; G2: 3,5 mm x 6 mm; G3: 4,5 mm x 4 mm; e G4: 4,5 mm x 6 mm) com cinco amostras cada tiveram seus copings encerados, fundidos (liga de Ni-Cr) e cimentados (Panavia F, carga de 6 Kfg durante cinco minutos) sobre os respectivos pilares já torqueados com 25 Ncm. Depois, as amostras foram imersas em água destilada a 37oC ± 2oC durante 24 horas e submetidas ao ensaio de tração até soltura das restaurações. Os dados obtidos foram analisados estatisticamente quanto ao atendimento das pressuposições de normalidade e de homogeneidade de variância, pelos testes de Shapiro-Wilk, Levene e Anova dois critérios (α=5%). Resultados: os valores (média ± desvio-padrão) de resistência à tração (em Newtons) foram: G1: 108,9 ± 37,2; G2: 168,6 ± 43,9; G3: 143,4 ± 57,1; G4: 236,8 ± 52,2. Não houve interação estatisticamente significativa entre as variáveis diâmetro e altura (p=0,446). Ao se comparar os valores de resistência à tração, notou-se efeitos estatisticamente significativos entre o diâmetro (p=0,030) e a altura (p=0,003) dos munhões cone-morse. Munhões com 4,5 mm de diâmetro proporcionaram resistência à tração significativamente superior àquela obtida na condição em que foram empregados munhões com 3,5 mm, tanto nas condições 4 mm quanto 6 mm de altura. A resistência à tração foi aumentada (37%) com munhões 4,5 mm comparados aos munhões 3,5 mm. A resistência à tração foi aumentada (60,7%) com a altura de 6 mm, comparada à altura de 4 mm. Conclusão: pilares para implantes cone-morse com maiores dimensões proporcionam maior segurança e estabilidade às coroas cimentadas sobre implantes.

Unitermos:

Implantes dentários; Resistência à tração; Abutment; Cone-morse.

Abstract:

Objective: to evaluate the tensile strength of cemented copings on cone-morse abutments with different heights and diameters. Material and methods: four groups (G1: 3.5 mm x 4 mm; G2: 3.5 mm x 6 mm; G3: 4.5 mm x 4 mm; and G4: 4.5 mm x 6 mm) with five samples each had their waxed copings and cast in Ni-Cr alloy, being cemented (Panavia F, 6 Kgf-load, 5 minutes) on their respective already torqued abutments (25 Ncm). Then, samples were immersed in distilled water (37oC ± 2oC) for 24 hours and subjected to the tensile test until restorations being separated. The data obtained were analyzed statistically for normality and homogeneity of variances by the Shapiro-Wilk and Levene tests. Comparisons were made using the 2-way Anova test (α=5%). Results: the values (mean ± standard deviation) of tensile strength (in Newtons) were: G1: 108.9 ± 37.2; G2: 168.6 ± 43.9; G3: 143.4 ± 57.1; G4: 236.8 ± 52.2. There was no statistically significant interaction between the variables diameter and height (p=0.446). When comparing values of tensile strength, we observed statistically significant effects for diameter (p=0.030) and height (p=0.003). Abutments with a 4.5 mm diameter provide significantly higher tensile strength to those obtained with 3.5 mm in both 4 mm and 6 mm height conditions. The tensile strength was increased (37%) for the 4.5 mm compared to the 3.5 mm condition. The tensile strength was increased (60.7%) with a height of 6 mm, compared to height of 4 mm. Conclusion: abutments for cone-morse implants with larger dimensions provide greater safety and stability for cemented crowns.

Key words:

Dental implants; Tensile strength; Abutment; Morse cone connection type.
  • Imprimir
  • Indique a um amigo