ImplantNewsPerio 2018 | V3N1 | Páginas: 138-46

Atualidades sobre o tratamento das disfunções temporomandibulares

Updates on the management of temporomandibular disorders

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Autor(es):

Célia Marisa Rizzatti-Barbosa1
José Ricardo de Albergaria-Barbosa2

1Pós-doutorado – University of Rochester – NY; Doutorado em Reabilitação Oral – Faculdade de Odontologia da USP – Ribeirão Preto; Mestrado em Odontologia – Faculdade de Odontologia de Piracicaba – Unicamp; Professora titular do Departamento de Prótese e Periodontia – Faculdade de Odontologia de Piracicaba – Universidade Estadual de Campinas.
2Doutorado e Mestrado em Cirurgia Bucomaxilofacial – Unesp/Araçatuba; Professor titular do Departamento de Diagnóstico Oral – Faculdade de Odontologia de Piracicaba – Unicamp.

Resumo:

O crescimento das situações estressantes, associado a outros fatores agravantes, tem tornado as Disfunções Temporomandibulares (DTM) foco de diversas pesquisas e intervenções clínicas. As incorreções oclusais, musculares e comportamentais podem alterar o sistema estomatognático, prejudicando a saúde periodontal, dental e dos demais tecidos bucais, e comprometendo os trabalhos clínicos já realizados. A compreensão dessa patologia deve ser de conhecimento do cirurgião-dentista, especialmente daquele que vai realizar reabilitações bucais implantossuportadas. O controle da DTM pode ser primordial para o sucesso do tratamento planejado. Condições diagnósticas e comportamentais do paciente podem orientar as propostas terapêuticas do profi ssional, e essa tem sido cada vez mais uma realidade para o controle das situações sintomáticas relacionadas às DTM. Fatores inerentes ao diagnóstico são relevantes na condução terapêutica, e somente através de procedimentos sistemáticos e bem estruturados é possível obter dados que assegurem organizar a intervenção necessária ao manejo das DTM. Neste artigo descrevemos alguns procedimentos adotados em nossa conduta clínica para o diagnóstico das DTM, ao mesmo tempo em que abordamos algumas modalidades de intervenção terapêutica, com uma visão voltada à terapia baseada em evidências.

Unitermos:

Disfunção temporomandibular; Diagnótico; Tratamento.

Abstract:

The stressful situations associated with other aggravating factors has made Temporomandibular Disorders (TMD) the focus of several researches and clinical interventions. Occlusal, muscular and behavioral disturbance may alter the stomatognathic system, compromising periodontal, dental and other oral tissues health, as well as some clinical work already done. The understanding of this pathology should be relevant to the dentist, especially when it will be performed supported implant rehabilitations. Control of TMD may be critical to the success of planned treatment. Diagnostic conditions and behavioral understanding of the patient may guide the therapeutic proposals, and it has been an increasingly reality for the control of TMD symptomatic situations. Factors inherent to the diagnosis are relevant in the therapeutic conduction, and it is only through systematic and well structured procedures the data can be obtained to organize the necessary intervention for TMD management. In this article, we describe some of the procedures adopted in our clinical management for the diagnosis of TMD, while addressing some modalities of therapeutic intervention, with a vision focused on evidence-based therapy.

Key words:

Temporomandibular disorders; Diagnostic; Treatment.
  • Imprimir
  • Indique a um amigo