ImplantNewsPerio 2018 | V3N6 | Páginas: 1096-1102

Potencial de osseointegração de implantes de titânio grau iv com superfícies micro e nanoestruturadas – estudo in vivo

Osseointegration potential of grade IV titanium implants with micro and nano structured surfaces – an in vivo study

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Autor(es):

André Antonio Pelegrine1
Ana Lúcia do Amaral Escada2
Ana Paula Rosifini Alves Claro3

1Professor de Implantodontia – São Leopoldo Mandic; Mestre em Implantodontia – Unisa; Doutor em Clínica Médica – Unicamp; Pós-doutorado em Cirurgia Translacional – Unifesp.
2Pesquisadora, mestra e doutora em Engenharia Mecânica, e pós-doutorado em Biomateriais – Unesp.
3Livre-docente em Propriedades dos Materiais, professora titular – Unesp; Mestra e doutora em Engenharia Mecânica – Unicamp.

Resumo:

Objetivo: este estudo analisou o potencial de osseointegração de implantes confeccionados em titânio grau IV com superfícies micro (grupo-controle) e nanométrica (grupo-teste). Material e métodos: seis ratos machos da raça Wistar foram submetidos à instalação de dois implantes, sendo um em cada tíbia. Todos os implantes, confeccionados sob medida, tinham as mesmas dimensões (porção endóssea com diâmetro de 1,5 mm e comprimento de 2,5 mm). As tíbias do lado direito receberam implantes do grupo-controle (n=6), e as tíbias do lado esquerdo receberam implantes do grupo-teste (n=6). No grupo-controle, foram instalados implantes de titânio comercialmente puro e superfície tratada com duplo ataque ácido, no grupo-teste foram instalados implantes de titânio comercialmente puro e superfície tratada com duplo ataque ácido seguido de tratamento por anodização, resultando no crescimento de nanotubos de TiO2. Após duas semanas, os animais foram sacrificados e suas tíbias foram fixadas em formol 10% e processadas para análise histomorfométrica, onde foram avaliados o contato entre osso e implante (BIC) e a área de osso ocupada entre as espiras dos implantes (Bafo). Resultados: o grupo-controle e o grupo-teste mostraram percentuais de BIC de 41,30 ± 17,98% e 61,11 ± 8,63%, respectivamente, sendo considerados estatisticamente significantes (p < 0,05). Para Bafo, os percentuais foram de 29,80 ± 16,01% e 52,95 ± 7,86%, respectivamente, sendo considerados estatisticamente significantes (p < 0,05). Conclusão: a superfície com nanotubos de TiO2 maximizou os níveis de formação óssea peri-implantar no tempo de avaliação adotado pelo presente estudo.

Palavras-chave:

Osseointegração; Osteogênese; Titânio.

Abstract:

Objective: this study evaluated the osseointegration potential of grade IV titanium implants with micro (control group) and nano (test group) surfaces. Material and methods: six male Wistar rats were submitted to two implants placement, one in each tibia. All implants had the same dimentions (endosteal portion with 1.5 mm in diameter and 2.5 mm in length). Tibias of the right side received control group implants (n=6) and left side tibias received test group implants (n=6). In control group, double etched cp implants were placed, and in test group double etched cp implants submitted to anodization for TiO2 nanotubes generation were placed. After two weeks the animals were sacrificed, tibias were fixed in formalin 10% and processed for histomorphometric analysis, that allowed the evaluation of bone to implant contact (BIC) and the bone area fraction occupancy between the threads (BAFO). Results: control and test groups showed BIC percentages of 41.30 ± 17.98% and 61.11 ± 8.63%, respectively, which was considered statistically signifi cant (p < 0.05). For Bafo, the percentages were 29.80 ± 16.01% and 52.95 ± 7.86%, respectively, which was considered statistically significant (p < 0.05). Conclusion: nanotube surface maximized the periimplant bone formation at the evaluation time adopted by the present study.

Key words:

Osseointegration; Osteogenesis; Titanium.
  • Imprimir
  • Indique a um amigo