ImplantNewsPerio 2019 | V4N1 | Páginas: 118-28

Controle da exposição de malhas de titânio para minimizar a ocorrência de perda óssea

Controlling of titanium mesh exposure to minimize bone loss

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Autor(es):

Danilo Maeda Reino1
Uislen Berian Cadore2
Rafael Verleigia Mantovani3
José Augusto Gabarra Jr.4
Leandro Fabiano Alves da Costa5
Adriana Maria Silveira e Souza6
Sérgio Luis Scombatti de Souza7

1Especialista em Periodontia – Aorp; Mestre e doutor em Periodontia – Forp/USP.
2Especialista, mestre e doutorando em Periodontia – Forp/USP.
3Especialista em Periodontia – FOAr/Unesp; Mestrando em Biologia Oral – Forp/USP.
4Especialista em Periodontia e mestrando em Biologia Oral – Forp/USP.
5Especialista em Periodontia – Forp/USP; Mestre em Ciências – FMRP/USP.
6Cirurgiã-dentista – FOB/USP; Mestra e doutora em Biologia Celular e Molecular – FMRP/USP.
7Doutor em Periodontia – FOB/USP; Professor associado 3 do Depto. de CTBMF e Periodontia – Forp/USP.

Resumo:

Diversas situações clínicas levam à perda de estrutura óssea na cavidade bucal, impedindo a futura inserção de implantes dentários. Desta forma, procedimentos para aumento ósseo são necessários para que a reabilitação com implantes possa ser executada. Dentre as muitas técnicas cirúrgicas disponíveis, as malhas de titânio (MT) associadas a biomateriais têm sido amplamente empregadas para procedimentos de regeneração óssea guiada, em aumentos verticais e horizontais. O uso de MT oferece diversos benefícios clínicos: por serem produtos de titânio, são biocompatíveis e não absorvíveis, permanecendo estáveis pelo período necessário; por serem metálicas, são capazes de criar um arcabouço rígido para enxertia em grânulos com boa estabilidade, permitindo a vascularização do tecido ósseo neoformado. No entanto, a exposição precoce da MT é a complicação mais comum, podendo ocasionar perda de boa parte do enxerto realizado. O objetivo deste relato de caso foi demonstrar como o controle da exposição da MT pode manter a formação óssea desejada, permitindo a inserção e osseointegração dos implantes dentários em uma posição 3D adequada, assim como uma reabilitação protética bem-sucedida.

Palavras-chave:

Regeneração óssea; Titânio; Substitutos ósseos; Biomateriais.

Abstract:

Several clinical situations lead to bone loss in oral cavity, compromising the future installation of dental implants. In this way, bone augmentation procedures are necessary to perform implant rehabilitation. Titanium meshes (TM) associated with biomaterials have been widely used for guided bone regeneration procedures, aiming vertical and horizontal alveolar ridge increases. The use of TM offers several clinical benefits: titanium is very biocompatible and non-absorbable, the mesh remains stable for necessary healing time, it is able to create a rigid scaffold for grafting, with good stability, allowing a good vascularization of the neoformed bone tissue. However, TM early exposure is the most common complication, which may lead to bone loss. The objective of this case report is to demonstrate that, if TM exposure is controlled, it is possible to obtain the desired bone formation, allowing the insertion and osseointegration of dental implants in an ideal 3-D position, supporting a successful prosthetic rehabilitation.

Key words:

Bone regeneration; Titanium mesh; Bone substitutes; Biocompatible materials.
  • Imprimir
  • Indique a um amigo