ImplantNewsPerio 2019 | V4N3 | Páginas: 485 - 492

Eficácia dos aloenxertos na reconstrução óssea para Implantodontia

Effectiveness of allografts in bone reconstruction for implantology: systematic literature review

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Autor(es):

Laíssa Júlia Salazar Marques1

José Pereira de Melo Neto2

1Graduada em Odontologia – Centro Universitário Uninovafapi.

2Professor e mestre em Periodontia – Centro Universitário Uninovafapi.

Resumo:

Objetivo: investigar o uso do aloenxerto na Implantodontia, analisando sua eficácia na formação óssea e avaliando o custo desse material. Material e métodos: foi realizada uma busca sistematizada na base de dados PubMed, com os descritores: regeneração óssea, substituto ósseo, aloenxerto, custo-benefício e Odontologia, com seus respectivos termos na língua inglesa. Os critérios de inclusão foram: estudos randomizados, relatos de caso e revisões da literatura que abordassem o uso do aloenxerto na Implantodontia nos últimos cinco anos, para que pudessem ser contemplados no presente trabalho os estudos mais recentes, qualificados pelo método Consort. Resultados: dos 63 artigos submetidos aos critérios de inclusão, foram selecionados 11 artigos potencialmente úteis. No total de 319 implantes dentários com o uso desse material, a taxa de sobrevivência foi de 90,84%. O aloenxerto, em comparação com outros materiais, obteve uma porcentagem significativa para formação de osso, sendo após nove a 13,5 meses da cicatrização. O fator de crescimento transformador beta 1 combinado com o enxerto alogênico age aumentando o potencial de diferenciação osteogênica. Conclusão: nos estudos avaliados, o aloenxerto mostrou-se eficaz (apresentando formação óssea satisfatória, boa cicatrização e taxas de sucesso) quando escolhido para uso em áreas ósseas defeituosas, diferindo apenas no tempo de cicatrização e formação de osso. Quando se trata dos últimos cinco anos, os estudos ainda são limitados. Não foram encontrados dados a respeito do custo nos artigos pesquisados.

Palavras-chave:

Regeneração óssea; Substituto ósseo; Aloenxerto; Custo-benefício; Odontologia.

Abstract:

Objective: to investigate the use of allograft in implantology, analyzing its efficacy in bone formation and evaluating the cost of this material. Material and methods: a systematized search was performed in the PubMed database, with descriptors: bone regeneration, bone substitute, allograft, cost-benefit and dentistry, with their respective terms in the English language. The inclusion criteria were: randomized studies, case reports and literature reviews addressing the use of allograft in Implantology in the last 5 years so that it could be considered in the present work. The more recent studies, qualified by the Consort method. Results: of 63 articles, submitted to inclusion criteria, then selected 11 potentially useful articles. In total of 319 dental implants with the use of this material the survival rate was 90.84%. Allograft compared with other materials, obtained a significant percentage for bone formation, after 9 to 13.5 months of healing. The transforming growth factor beta 1 combined with allogeneic graft acts by increasing the potential for osteogenic differentiation. Conclusion: in the studies evaluated, allograft proved to be effective (presenting satisfactory bone formation, good healing, demonstrating success rates when chosen for use in defective bone areas) differing only in healing time and bone formation. When it comes to the last 5 years, studies are still limited. Also, data regarding therapy costs were not found in the selected articles.

Key words:

Bone regeneration; Bone substitute; Allograft; Cost-benefit; Dentistry.
  • Imprimir
  • Indique a um amigo