ImplantNewsPerio 2019 | V4N3 | Páginas: 504 - 510

Profilaxia antibiótica aplicada à Implantodontia. Revisão do nível de evidência na especialidade

Antibiotic prophylaxis applied to implantology. Review of the level of evidence in the specialty

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Autor(es):

Thais Montanari1

André Luciano Pasinato da Costa2

Mario Celso Sizenando Rodrigues3

André Webber Rosa4

Julia Zandoná5

Dimas João Rodrigues Neto6

1Especialista em Implantodontia – Instituto Gaúcho de Pós-graduação em Odontologia.

2Mestre em Biologia Celular e Molecular – PUC/RS.

3Cirurgião-dentista – Universidade do Sul de Santa Catarina.

4Doutor em Implantodontia – Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic.

5Mestranda em Materiais Dentários – UFRGS.

6Doutor em Prótese Dentária – PUC/RS.

Resumo:

Objetivo: avaliar o nível de evidência para basear as intervenções clínicas em Implantodontia no uso de profilaxia antibiótica nos procedimentos cirúrgicos.
Material e métodos: o levantamento das fontes foi realizado por meio das bases eletrônicas MEDLINE, Cochrane Library, Dare e NGC (Guideline). Como critérios de inclusão, foram considerados os ensaios clínicos publicados nos últimos cinco anos e descartados estudos in vitro, série de casos, relato de casos e revisão da literatura.
Resultados: foram selecionados 87 artigos, sendo que 15 se enquadraram nos critérios de seleção. Duas revisões sistemáticas apresentaram como desfecho positivo a redução do número de falhas de implantes; três estudos longitudinais apresentaram desfechos positivos para os implantes, enquanto outros dois diferem e um recomenda reduzir o número de antibióticos prescritos. Os ensaios randomizados em sua maioria apresentaram desfechos positivos.
Conclusão: o nível de evidências sobre profilaxia antibiótica em relação ao sucesso ou fracasso de implantes dentários não traz uma indicação absoluta. Novos estudos comparando dosagens e regimes são necessários para melhorar sua aplicabilidade clínica.

Palavras-chave:

Profilaxia; Antibiótico; Implante dentário.

Abstract:

Objective: to evaluate the level of evidence regarding clinical interventions in implantology on the use of antibiotic prophylaxis in surgical procedures.
Material and methods: the sources were collected through the electronic databases MEDLINE, Cochrane Library, Dare and NGC (Guideline). As inclusion criteria, we considered the clinical trials published in the last five years and discarded in vitro studies, case series, case reports and literature review.
Results: 87 articles were selected, 15 of which were in the selection criteria. Two systematic reviews had positive outcomes in reducing the number of implant failures, three longitudinal studies had positive outcomes for dental implants, while the other two differed and one recommended to reduce the number of prescribed antibiotics. Randomized trials mostly had positive outcomes.
Conclusion: the level of evidence on antibiotic prophylaxis in relation to success or failure of dental implants does not give an absolute indication. New studies comparing dosages and regimens are necessary for improve its clinical applicability.

Key words:

Prophylaxis; Antibiotics; Dental implant.
  • Imprimir
  • Indique a um amigo