ImplantNewsPerio 2019 | V4N4 | Páginas: 740 - 745

Avaliação das condições periodontais em pacientes com transtorno depressivo maior

Evaluation of periodontal conditions in patients with major depressive disorder

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Autor(es):

 

 

Aimê Oliveira Guerra1
Lia Vila Real Lima2
Veruska Gondim Fernandesa3
Bruno Rocha da Silva4

1 Graduandas do curso de Odontologia – Universidade de Fortaleza (Unifor).

2Mestra em Saúde Coletiva e professora do curso de Odontologia – Universidade de Fortaleza (Unifor).

2Doutor em Biotecnologia e professor do curso de Odontologia – Universidade de Fortaleza (Unifor).

Resumo:

Objetivo: avaliar a presença de doença periodontal crônica em pacientes com transtorno depressivo maior. Material e métodos: pacientes de um centro de referência da cidade de Fortaleza/CE, previamente diagnosticados clinicamente com transtorno depressivo maior e que ainda não faziam uso de nenhuma medicação, foram avaliados quanto ao índice de sangramento gengival (ISG), perda de inserção clínica e hábitos de higiene oral. O teste Kruskal-Wallis/Dunn foi usado para análise estatística dos dados (α=0,05). Resultados: dos 81 pacientes analisados, 26 foram selecionados (21 do sexo feminino, cinco do sexo masculino). Nenhum paciente era fumante e nove pacientes declararam-se etilistas. A média de idade foi de 42,2 anos, com máximo de 65 e mínimo de 20 anos. Um total de 88,5% dos pacientes apresentou índice de sangramento superior a 20%, sendo que 77% dos avaliados apresentavam pelo menos um sextante com perda da inserção clínica. A correlação estatística foi positiva (p=0,032) para a presença de doença periodontal e transtorno depressivo maior. Conclusão: possivelmente, existe uma relação entre as doenças, tanto por fatores motivacionais como por fatores biológicos.

Palavras-chave:

Transtorno depressivo; Periodontite crônica; Medicina periodontal.

Abstract:

Objective: to evaluate the presence of chronic periodontal disease in patients with major depressive disorders. Material and methods: patients from a reference center in the city of Fortaleza/CE, previously diagnosed with major depressive disorder and who did not use any medication, were evaluated for gingival bleeding index (GI), clinical attachment loss and oral hygiene habits. The Kruskal-Wallis/ Dunn test was used for statistical analysis (α=0.05). Results: of the 81 patients analyzed, 26 were selected (21 females, five males). All patients were non-smokers and nine patients declared themselves to be alcoholics. The mean age was 42.2 years, with a maximum of 65 and a minimum of 20 years. A total of 88.5% of the patients had a bleeding index of more than 20%, and 77% of the patients had at least one sextant with clinical attachment loss. The statistical correlation was positive (p=0.032) for the presence of periodontal disease and major depressive disorder. Conclusion: possibly, there is a relationship between these diseases both from motivational and biological factors.

Key words:

Major depressive disorder; Chronic periodontitis;Periodontal medicine.
  • Imprimir
  • Indique a um amigo