Publicado em: 25/10/2016 às 14h07

Acurácia de modelos ortodônticos por escaneamento a laser, luz estruturada e tomografia computadorizada

Conheça um dos trabalho que se destacou no Prêmio Jovem Pesquisador, promovido pela SPO, durante o Orto 2016-SPO.

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Leonardo Tavares Camardella - Mestre em Ortodontia – FOB/USP; Doutor em Clínica 
Odontológica e aluno de pós-doutorado em Clínica Odontológica – Universidade Federal Fluminense.

David Silveira Alencar - Mestre em Ortodontia – Universidade Federal Fluminense.

Felipe Assis Ribeiro Carvalho - Professor adjunto da disciplina de Ortodontia – Universidade Estadual do Rio de Janeiro.

Oswaldo de Vasconcellos Vilella - Professor doutor da disciplina de Ortodontia – Universidade Federal Fluminense.

 

Com a utilização crescente dos modelos digitais em Ortodontia, aumenta também a necessidade de se conhecer as opções disponíveis para a sua obtenção. Atualmente, a alternativa mais utilizada é o escaneamento de modelos de gesso, que pode ser realizado em scanners a laser, por luz estruturada ou por tomografia computadorizada. O objetivo deste trabalho foi avaliar, por meio de uma análise por sobreposição de modelos digitais, a acurácia dos modelos digitais gerados por estes três métodos de escaneamento e a influência de dois diferentes níveis de resolução de escaneamento. Foram escaneados 30 pares de modelos de gesso utilizando as três tecnologias. O escaneamento por luz estruturada foi realizado com duas configurações do nível de resolução: máxima e padrão. Os modelos digitais gerados foram sobrepostos e as diferenças entre as superfícies foram calculadas. Mapas de cores foram utilizados para evidenciar as discrepâncias entre os modelos. Para todos os parâmetros avaliados, foram obtidas diferenças estatisticamente significantes. As diferenças entre os modelos escaneados a laser e por luz estruturadas foram menores, o que sugere maior similaridade entre eles. As diferenças encontradas entre os modelos digitais obtidos pelas três tecnologias de escaneamento estudadas foram estatisticamente significantes. No entanto, por serem muito pequenas quantitativamente, não foram consideradas clinicamente significantes. Não houve diferença entre os dois níveis de resolução estudados. Portanto, os três métodos de escaneamento avaliados possuem uma acurácia clinicamente aceitável para serem utilizados em Ortodontia.

  • Imprimir
  • Indique a um amigo