Publicado em: 02/12/2016 às 17h04

Matriz xenógena de colágeno para procedimentos de plástica periodontal

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Sob coordenação dos Profs. Drs. Antônio W. Sallum e Paulo Rossetti, editores científicos da revista ImplantNewsPerio, elaboramos uma resenha crítica dos artigos que foram destaque em periódicos de circulação internacional. Este é um deles, confira!

Atieh MA, Alsabeeha N, Tawse-Smith A, Payne AG. Xenogeneic collagen matrix for periodontal plastic surgery procedures: a systematic review and meta-analysis. J Periodontal Res 2016;51(4):438-52.

Por que é interessante: avalia os resultados clínicos da matriz xenógena de colágeno (MXC) em comparação com outros procedimentos mucogengivais.

Desenho experimental: ensaios clínicos randomizados pesquisados em bases de dados eletrônicas e complementados por revistas físicas. Foram identificados 645 estudos, dos quais seis foram incluídos com 487 defeitos mucogengivais em 170 participantes.

Os achados: o enxerto de tecido conjuntivo (ETC) em conjunto com o retalho posicionado coronariamente (RPC) apresentou uma porcentagem significativamente maior na cobertura da raiz, e uma redução significativa/completa da recessão em relação à MXC. Não foram encontradas provas suficientes para determinar quaisquer diferenças significativas na largura do tecido queratinizado (TQ) entre MXC e ETC. A MXC apresentou uma cobertura média de raiz significativamente maior, redução da recessão e ganho de TQ em comparação ao RPC sozinho. Não foram encontradas diferenças significativas na satisfação estética do paciente entre MXC e ETC, com exceção de morbidade pós-operatória em favor de MXC. O tempo de operação foi reduzido com o uso de MXC em comparação com o ETC, mas não com o RPC sozinho.

Conclusão: há evidências limitadas de que a MXC pode melhorar a satisfação estética, reduzir a morbidade pós-operatória e encurtar o tempo de operação. Mais pesquisas clínicas randomizados de longo prazo são necessárias para comprovar as supostas vantagens da MXC.

Veja o artigo original em: goo.gl/ChPH7e.

 

ERRATA: Não foram encontradas provas suficientes para determinar quaisquer diferenças significativas na largura do tecido queratinizado (TQ) entre MXC e ETC. A tradução foi corrigida.

 

  • Imprimir
  • Indique a um amigo