Publicado em: 04/04/2017 às 16h08

Piratas na mira da Anvisa

Operação “Fake” desmonta esquema de pirataria no interior de São Paulo.

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) fechou uma distribuidora e uma fábrica que falsificava implantes dentários no interior de São Paulo. Ambas pertenciam ao mesmo dono, que produzia cópias piratas em Indaiatuba e distribuía em Campinas. A ação faz parte da Operação “Fake”, que acontece em todo o País e teve o apoio da Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos e Odontológicos (Abimo).

Os principais alvos de pirataria na Odontologia são implantes, componentes e kits cirúrgicos. Atualmente, 57 empresas estão sendo investigadas por pirataria, e cerca de 1.200 profissionais da área – entre eles, dentistas e protéticos – estão em processo de análise.

A Abimo recebe, desde 2014, reclamações de associados em decorrência da venda de componentes e implantes odontológicos irregulares e falsos. A entidade, que representa os fabricantes legalizados de produtos do setor, estima que 30% dos implantes comercializados no País sejam copiados ou sem registro.

Em dezembro do ano passado, em outra fase da operação, a Anvisa já havia fechado uma fábrica clandestina de equipamentos médicos e odontológicos em Valinhos (SP), que produzia próteses fora das normas sanitárias e cópias de peças identificadas com nomes de fabricantes licenciados.

  • Imprimir
  • Indique a um amigo