Publicado em: 06/10/2017 às 11h05

A palavra dos grandes mestres no IN 2017

As seis aulas magnas ganharam destaque no encontro.

  • Imprimir
  • Indique a um amigo

Texto: Renata Putinatti e Flavius Deliberalli

Imagens: Panóptica Multimídia
 

O ciclo com seis aulas magnas foi um “presente” dos organizadores aos participantes do IN 2017 – Latin American Osseointegration Congress, que puderam assistir a uma série de aulas ministradas por grandes nomes da Implantodontia, Periodontia e Prótese Dentária. 

 


Geninho Thomé abriu a atividade ao compartilhar sua experiência sobre a evolução da interface padrão-ouro cone-morse acompanhada da simplificação da técnica. Ele propôs uma reflexão sobre os aspectos convencionais do sistema, como a alta performance biomecânica, que permite reabilitar arcos totais, elementos múltiplos e unitários com a manutenção biológica, mecânica e estética, aliados à extrema praticidade, eficiência e segurança.

 

 

 

Outro convidado foi Arthur Belém Novaes Jr., que discutiu o potencial da terapia fotodinâmica antimicrobiana no sucesso de implantes imediatos, em substituição a antibióticos sistêmicos. Novaes Jr. fez demonstrações sobre a cicatrização alveolar e de implantes imediatos após a extração de dentes com doença periodontal.

 

 

 

 


Dario Adolfi falou sobre restaurações provisórias para reabilitações totais, enfatizando que elas não se limitam apenas a algo temporário, mas devem ser um projeto bem aproximado do modelo para as restaurações definitivas, preenchendo todos os requisitos estéticos e funcionais.

 

 

 

 

Durante a abordagem sobre colocação de implantes em alvéolos pós-extração, tema da aula magna de Laércio Vasconcelos, foi salientado que ainda não existe um consenso definido em relação ao tratamento ideal, o que tem gerado muitas discussões nos últimos anos. O professor destacou sua conduta em áreas de extrema estética e áreas de molares, que hoje são de grande interesse e apresentam novas perspectivas de tratamento.

 

 

 

Mario Groisman discutiu a instalação de implantes imediatos em região estética, partindo do princípio de que o conceito de osseointegração modificou o paradigma reconstrutivo em Odontologia, e o protocolo inicial foi desenvolvido para pacientes totalmente edêntulos. Groisman pontuou parâmetros que possibilitam uma melhor padronização de diagnóstico e permitem uma adequada seleção de situações clínicas indicadas para a instalação imediata de implantes pós-exodontia em região de alta necessidade estética.

 

 

 

Finalizando essa atividade, Carlos Eduardo Francischone expôs a estabilidade terciária e os fatores determinantes da longevidade peri-implantar, da estética, da osseointegração e suas complicações. A apresentação englobou tópicos como o manejo tecidual visando à estética, alternativas para a reabilitação estética em alvéolos frescos, a influência clínica do desenho do pilar estético, o sacrifício biológico versus alteração de projeto e os fatores biológicos e biomecânicos que influenciam a estabilidade oclusal, entre outros.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • Imprimir
  • Indique a um amigo