Publicado em: 27/03/2018 às 10h21

IPS e.max International Meeting reúne mais de 900 participantes

A segunda edição do evento da Ivoclar Vivadent aliou atualização clínica com tecnologia.

  • Imprimir
  • Indique a um amigo
Segunda edição do evento reuniu mais de 900 profissionais das áreas clínicas e laboratoriais. (Fotos: Lucíola Okamoto)

Por Flavius Deliberalli 


Mais uma vez, a Ivoclar Vivadent comemora o sucesso do IPS e.max – International Meeting. Em sua segunda edição, o evento teve as adesões esgotadas em três meses e reuniu mais de 900 profissionais das áreas clínicas e laboratoriais.

O IPS e.max 2018 – II International Meeting aconteceu entre os dias 8 e 10 de março, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo, com a presença de grandes nomes da Odontologia, que abordaram as novas tecnologias desenvolvidas pela empresa e suas aplicações. “Estou orgulhoso porque atingimos o nosso objetivo de promover atualização clínica de qualidade. Todos os professores convidados usam os nossos produtos, e isso traz credibilidade ao encontro”, conta Herbert Mendes, diretor comercial da Ivoclar Vivadent, que creditou parte do sucesso do encontro à parceria com a VM Comunicação, empresa realizadora do evento.

No primeiro dia, a abordagem da programação envolveu a base científica, clínica e laboratorial para a utilização do sistema IPS e.max. Victor Clavijo deu início aos trabalhos falando sobre a aplicabilidade clínica do sistema IPS e.max. Em seguida, Paulo Vinícius Soares foi enfático ao fazer uma análise de protocolos reabilitadores estéticos adesivos. Já Laerte Balduino Schenkel frisou que associar a beleza à função, a estética ao conforto e a eficiência à longevidade devem ser parâmetros fundamentais em uma reabilitação oral. Dando continuidade, Sidney Kina discutiu as cerâmicas e.max Press e CAD, da Ivoclar Vivadent, assim como suas possibilidades e evolução. 

Murilo Calgaro expôs o protocolo de trabalho visando à efetividade da personalização dos trabalhos e à autonomia na seleção dos materiais. E, por fim, Oswaldo Scopin fez uma abordagem sobre a influência da oclusão no preparo dental e na seleção da cerâmica. O tema principal do segundo dia do encontro foi a tecnologia e a evolução contínua. Dessa forma, Guilherme Saavedra compartilhou seus conhecimentos sobre CAD/CAM no contexto dos desafios da Odontologia moderna. Já Tininha Gomes e Reinaldo Nascimento falaram sobre a reprodução da dentina, ressaltando que os materiais devem ser trabalhados para ter características miméticas e efeitos de luz e sombra similares aos dentes naturais. Em um detalhado passo a passo, Leonardo Buso ressaltou as novas tendências em planejamento digital. Além de falar sobre as transformações na profissão, a equipe do Ateliê Oral, representada por Marcelo Kyrillos, Marcelo Moreira, Gustavo Giordani e Wagner Nhoncance, destacou a transformação artesanal de sorrisos através da tecnologia digital. Em seguida, André Callegari focou no desenvolvimento do fluxo digital baseado em protocolo clínico e laboratorial. E, para finalizar o dia, Luiz Baratieri, com muito carisma e entusiasmo, abordou o uso da tecnologia nas restaurações de dentes anteriores, ilustrando com diversos casos clínicos.

O último dia do IPS e.max 2018 discutiu os limites além das técnicas tradicionais. Paulo Kano subiu ao palco para falar sobre as técnicas e tecnologias que estão revolucionando a Odontologia, enquanto Marcos Celestrino trouxe à tona as etapas do fluxo digital clínico e laboratorial com base na relação entre a tecnologia e a arte. Daniel Edelhoff, especialista em Prótese Dentária que veio da Alemanha, destacou conceitos de tratamento com novos materiais restauradores e tecnologias digitais. Por fim, Ronaldo Hirata fez uma explanação com base na influência da adesão e das propriedades dos materiais em restaurações cerâmicas e resinas compostas com espessura reduzida.

 

SORRISOS PREMIADOS

Ciência, talento e integração: com essa premissa, a organização do encontro reservou atenção especial para o Prêmio e.max Sorrisos, criado para registrar a importante contribuição do trabalho integrado entre cirurgião-dentista e técnico em Prótese Dentária. Ao longo dos três dias, 15 casos clínicos estiveram em exposição para serem votados pelos congressistas. De autoria de Felipe Valverde (cirurgião-dentista) e Ramon Dias (TPD), o trabalho vencedor foi “Reabilitação total minimamente invasiva utilizando o sistema IPS e.max”.

Sob o tema “Reabilitação oral estética”, o segundo lugar ficou para o caso exposto por Jean Augusto Henn, cirurgião-dentista e TPD. Já a cirurgiã-dentista Marine Andreatt a e o TPD João Paulo Garcia Tatim abordaram o “Planejamento digital e lentes de contato”, que ficou em terceiro lugar. Além de prêmios em dinheiro e certificados, os vendedores terão seus trabalhos publicados em edições da revista PróteseNews.

 

EXPO IVOCLAR VIVADENT

 

O encontro foi complementado com a Expo Ivoclar Vivadent. Além da própria Ivoclar Vivadent, outras 16 empresas do setor apresentaram novos produtos e serviços em condições especiais para os congressistas, dentre elas, Arti-Dente, Biotron, Comercial Laser São Paulo, Conexão, CVDentus, DHPro, Dürr Dental, Ero Prótese, Exam Vision, Gnatus, Komet, Prett y do Brasil, Quintessence Editora, Renfert do Brasil, Salli Brasil e Tri-Hawk.

  • Imprimir
  • Indique a um amigo