Publicado em: 31/05/2019 às 09h11

GRAM 2019 promove um novo capítulo para as reabilitações sem enxertia

Com apresentação de professores brasileiros e estrangeiros, o encontro garantiu uma intensa troca de conhecimento.

  • Imprimir
  • Indique a um amigo
O encontro reuniu cerca de 300 participantes. (Fotos: Lucíola Okamoto)

Por Flavius Deliberalli

 

O GRAM é grande! Esta foi a frase final de Vicente de Souza Pinto, um dos implantodontistas mais respeitados do País e patrono do 1o Congresso Internacional de Reabilitação de Maxilares Edêntulos – GRAM 2019, em seu discurso na abertura do encontro.

Talvez ele pudesse prever a intensa troca de informações e experiências que estava por vir ao longo dos dois dias do evento, que aconteceu em 16 e 17 de maio, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo. “A programação foi excelente, pois abrangeu várias metodologias e técnicas que estavam em desenvolvimento e que agora estão atingindo o seu estado adulto. Foi um verdadeiro passeio por todas as áreas do edentulismo total”, declarou o patrono do GRAM 2019.

Vicente de Souza Pinto e Abílio Coppedê, respectivamente, patrono e presidente do GRAM 2019.


O público, estimado em cerca de 300 participantes, presenciou profundas discussões e apresentações de casos clínicos relacionados a temas como reabilitação do edentulismo total, implantes zigomáticos, desafios que envolvem o emprego das técnicas reabilitadoras para arcadas edêntulas e técnica all-on-four. As abordagens atuais e pertinentes foram apresentadas pelos principais nomes brasileiros adeptos das técnicas de reabilitação sem enxertia e também por convidados internacionais, como Carlos Aparício (Espanha), Salah Huwais (Estados Unidos) e Miguel Guimarães (Portugal).

Realizado pela VMCom, o congresso cumpriu seu objetivo de disseminar conhecimento em uma área que não é atendida pelos importantes eventos da Implantodontia. “O GRAM 2019 foi algo grandioso e emocionante. Nos sentimos realizados por ter possibilitado o acesso de mais de 300 colegas a toda essa gama de procedimentos”, enfatiza Abílio Coppedê, presidente do GRAM 2019.

Os professores que integram o GRAM – International Group of Graftless Rehabilitation of Atrophic Maxillae continuarão atuando na disseminação de conhecimento sobre esse tipo de abordagem dentro da Implantodontia, já que pretendem implantar uma agenda de encontros e cursos. Outra iniciativa nesse sentido é o portal GRAM (www.portalgram.com.br), que será abastecido regularmente com conteúdo para os especialistas da área e ainda contará os assuntos divulgados durante todo o congresso.

Carlos Aparício (Espanha), Salah Huwais (Estados Unidos) e Miguel Guimarães (Portugal) foram os palestrantes internacionais do evento.


Os temas discutidos ao longo do GRAM 2019 estão registrados no livro Soluções clínicas para reabilitações totais sobre implantes sem enxertos ósseos, que apresenta passo a passo clínico, dicas e diversas técnicas para que as reabilitações de casos de edentulismo total, especialmente as mais desafiadoras, tornem-se cada vez mais seguras e previsíveis.

Além da programação científica, o evento teve o suporte de uma exposição promocional paralela, que contou com as empresas Arti-Dente, CLSP, Coraldent, Dérig, DSP, Ero Prótese, Geistlich, GRAM Group, KaVo Kerr/Nobel Biocare, M. Polachini, Maximus, Neodent, Quintessence Editora, Revista ImplantNewsPerio e Welfare. Na oportunidade, os congressistas puderam conhecer novos produtos, serviços e tecnologias para a área de implantes.

 

 

  • Imprimir
  • Indique a um amigo