Publicado em: 31/05/2019 às 08h55

Técnica combinada para manutenção do implante

  • Imprimir
  • Indique a um amigo
Luca Parisi

Clínica particular em Milão (Itália); Professor temporário do Depto. Biomédico, Cirúrgico e de Ciências Odontológicas da Università degli Studi di Milano.

 

O jato de ar (air-polishing) é indispensável para a descontaminação da cavidade oral e constitui a base de qualquer procedimento de prevenção na Odontologia. É eficaz também na manutenção da higiene dos implantes e componentes protéticos, sendo uma opção para a remoção de biofilme em pacientes com periodontite e peri-implantite.

O biofilme bacteriano desempenha um papel-chave no aparecimento e na progressão de cárie e doença periodontal. A própria cavidade oral favorece áreas anatômicas difíceis de serem alcançadas por meio de métodos de higiene bucal caseiros. O tratamento e a manutenção de áreas com implantes requerem uma terapia eficaz, minimamente invasiva, que seja prontamente aceita pelo paciente e que o profissional considere ergonômica e segura para as estruturas do implante. Atualmente, os melhores materiais disponíveis são os pós de profilaxia, mais especificamente o pó de glicina e insertos clínicos ultrassônicos não invasivos, como os insertos PEEK (Figura 1).

A glicina é um aminoácido não essencial. É uma substância inodora, incolor e altamente solúvel em água, tem toxicidade muito baixa, não é alergênica e tem sabor suavemente doce. Acredita-se também que a glicina tenha efeito anti-inflamatório, imunomodulador e citoprotetor em algumas abordagens terapêuticas. Embora seu exato mecanismo de ação ainda seja parcialmente incerto, sua aplicação causa a supressão do receptor sensível ao cálcio e a inibição da ativação da célula inflamatória. A glicina também reduz a formação de radicais livres, inibindo a ativação dos macrófagos. O pó de glicina não abrasivo usado com jatos de polimento de ar toma a forma de cristais microscópicos.

O equipamento Combi Touch Mectron (Figura 2), utilizado no estudo de caso descrito abaixo, apresenta a melhor abordagem para o tratamento de superfície de implantes. Ele combina, em um único aparelho, um ultrassom piezelétrico clínico multifuncional e um jato, proporcionando assepsia completa, supra e subgengival. Com o recurso soft mode, a peça de mão trabalha de modo ultradelicado nas raspagens e permite o uso de dois tipos de pó (bicarbonato de sódio e glicina), dependendo do tratamento a ser realizado.

A manutenção do equipamento é rápida e fácil, pois os frascos de pó podem ser removidos sem a necessidade de desligar o dispositivo, com um recurso exclusivo que evita o entupimento. Para o suprimento de água, pode-se utilizar o suprimento comum da cadeira ou uma garrafa externa de 500 mL.

 


Estudo de caso

Paciente do sexo masculino, com 55 anos de idade, tratado com a técnica de air-polishing há vários anos. Depois de uma série de consultas perdidas de limpeza e check-up, o paciente chega ao consultório para uma limpeza (Figuras 3 a 5). Sua situação dentária consistia em uma prótese provisória com restrição de implante no arco inferior e uma prótese temporária sobre implante no arco superior.


O exame físico revelou vermelhidão visível em torno da maioria dos implantes, com a presença de biofilme bacteriano, placa bacteriana e tártaro. Decidiu-se, então, retirar a restauração inferior para remover todos os depósitos (Figura 6). A limpeza foi executada utilizando pó de glicina para tratar os implantes (Figura 7); um inserto PEEK para remover os depósitos dos implantes (Figura 8); e pó de glicina adicional para remover quaisquer outros depósitos para polimento. Esta abordagem de tratamento foi aplicada em ambos os arcos (Figura 9).


O ângulo de 120º do bocal do jato facilita a remoção da placa, mesmo nos casos em que o profissional encontra problemas específicos causados por estruturas anatômicas particulares de tecido mole ou dos implantes, ou então em implantes e componentes protéticos localizados em áreas de difícil acesso. A limpeza continua fora da boca do paciente, com a remoção de tártaro e placa da prótese Toronto utilizando pó de glicina e bicarbonato (Figura 10). Como a glicina não é abrasiva, ela não danifica componentes protéticos fixos ou móveis.


O paciente foi novamente conscientizado sobre a higiene bucal, check-ups regulares e consultas periódicas de limpeza. Foi recomendado usar escova de dente sônica, escovas interdentais e fio dental, além de bochecho com clorexidina a 0,12% duas vezes ao dia, durante sete dias, para o controle químico da placa. Após duas semanas, o paciente retornou e percebeu-se melhora significativa nos indicadores clínicos. Depois disso, a terapia de manutenção profissional utilizando suplementos de glicina em pó e insertos PEEK foi programada para todos os outros meses.


Conclusão

A tecnologia do Combi Touch Mectron permitiu ao profissional tratar de maneira eficaz este caso complexo de restauração de implantes. O dispositivo possibilita a utilização de diferentes tipos de pó para atender a diferentes requisitos, com a vantagem de poder trabalhar ergonomicamente e alcançar todas as áreas com facilidade. Além disso, o uso do piezo clínico com a ponta ultrassônica de PEEK foi considerado uma solução ideal e não invasiva para remoção e quebra do biofilme.

A grande vantagem para o profissional é, portanto, a capacidade de manusear um conjunto completo, de fácil utilização, com instrumentos minimamente invasivos para a manutenção da saúde bucal, mesmo em casos críticos de doença gengival.
 

REFERÊNCIAS

1. Wilkins EM. La pratica clinica dell’Igienista Dentale. Piccin 2010:293-9.
2. Momber A, Kovacevic R. Principles of abrasive water jet machining. London: Springer, 1998.
3. Momber A. Blast cleaning technology. Heidelberg: Springer-Verlag Berlin Heidelberg, 2008.
4. Galloway SE, Pashley DH. Rate of removal of root structure by the use of the Prophy-Jet device. J Periodontal 1987:58:464-9.
5. Harrel SK, Barnes JB, Riviera-Hidalgo F. Aereosol reduction during air polishing. Quintessence Int 1999;30:623-8.
6. Petersilka G, Faggion CMJ, Stratmann U, Gerss J, Ehmke B, Haeberlein I et al. Effect of glycine powder air-polishing on the gingiva. J Clin Periodontal 2008;35:324-32.
7. Jan Lindhe. Parodontologia e Implantologia dentale. Edi. Ermes e Edizione Martina, 2002.


 

  • Imprimir
  • Indique a um amigo