Publicado em: 06/09/2019 às 11h45

Tempos de mudança

  • Imprimir
  • Indique a um amigo
(Imagem: freepik.com)

 

Que momento incrível estamos vivendo: de evoluções e revoluções. Daqueles momentos especiais na história, em que tudo muda. Mas, você consegue perceber quais são as transformações? Algumas são evidentes, como a digitalização de processos de captura de moldagem e de confecção de próteses via fresagem ou ainda impressão 3D; já outras são mais sutis, porém com a mesma importância.

No entanto, uma mudança evidente diz respeito ao relacionamento profissional/paciente, agora transformado em prestador de serviço/cliente. Hoje, atendemos clientes muito mais conscientes de seus direitos, com acesso à informação, questionadores e mais judicializados – tanto que são cada vez mais frequentes os processos contra os profissionais de Saúde, com generosas indenizações em favor dos pacientes.

Outra modificação percebida é a complexidade dos procedimentos cirúrgicos realizados nos consultórios, os quais antes eram meramente unidades ambulatoriais e que agora vêm se tornando palco de um número maior e cada vez mais complexo de procedimentos. Somado a esses fatores, há o envelhecimento da população como um todo, o que faz chegar aos nossos consultórios pacientes cada vez mais complexos, usando diversas medicações, e que por vezes apresentam várias comorbidades.

Ao olharmos o momento em que vivemos com mais cuidado, veremos pacientes com saúde crítica realizando procedimentos invasivos, o que aumenta o risco de um evento adverso no consultório – que, em sua maioria, não está preparado para as mudanças que estão ocorrendo.

É necessário reconhecer que o lugar onde trabalhamos precisa tanto de atualização quanto nossas técnicas. É tempo de cirurgias guiadas, de digitalização do procedimento protético. Mas, é tempo também de um olhar inovador para o nosso ambiente de trabalho: tempo de cirurgias seguras, de pacientes monitorados, de inovar no cuidado daquilo que é a parte mais preciosa do nosso trabalho. Algo que jamais mudará e ocupará sempre o centro de nossa profissão: o paciente.


Ivan Vargas Rodrigues
Médico anestesiologista e mestrando em Odontologia
Cremesp: 121.933
 

Para uma Odontologia segura, acompanhe esse e outros artigos dos colaboradores nas redes sociais.
Facebook: www.facebook.com/monitorizacaoodonto/
Instagram: @monitorizacao_em_odontologia
  • Imprimir
  • Indique a um amigo