INPN - O portal das revistas ImplatNews e PerioNews
 
Compartilhe  Compartilhe Twitter Imprimir Indique a um amigo
Publicado em: 27/02/2013 09h29

Condição periodontal de diabéticos e não-diabéticos

Análise crítica do artigo originalmente publicado no Journal of Diabetes and its Complications.

A cada edição da revista PerioNews, a equipe do Prof. Antonio Wilson Sallum promove a análise crítica de alguns dos artigos científicos de maior destaque publicados em periódicos de circulação internacional. Eles é um deles. Confira!

Khader YS, Dauod AS, El-Qaderi SS, Alkafajei A, Batayha WQ. Periodontal status of diabetics compared with nondiabetics: a meta-analysis. J Diabetes Complications 2006;20(1):59-68.

Por que é interessante: a relação entre a doença periodontal e o diabetes mellitus é amplamente discutida e estudada. O objetivo desta meta-análise foi reunir dados sobre o efeito do diabetes sobre a extensão e a severidade da doença periodontal.

Desenho experimental: a pesquisa dos artigos foi realizada no Medline com os tópicos "doença periodontal" e "diabetes mellitus tipo I/tipo II" ou "controle glicêmico". Foram selecionados 23 estudos completos publicados em inglês, aplicados em humanos, classificados como estudos observacionais ou ensaios clínicos, datados de janeiro de 1970 a outubro de 2003. Os critérios de inclusão foram: condição periodontal avaliada e definida utilizando parâmetros periodontais ou índices; pacientes definidos como portadores de diabetes tipo I, tipo II ou tipo não identificado; grupo controle não diabético; estudos que evidenciaram diferenças nos parâmetros clínicos entre diabéticos e não diabéticos.

Os achados: a média do índice de placa foi maior no grupo de diabéticos em todos os estudos, já para a extensão do acúmulo de placa não houve diferença. Para o índice de cálculo e porcentagem de superfícies com cálculo, a média foi semelhante. O índice gengival apresentou médias com diferença estatística para os grupos, porém, a extensão da inflamação foi semelhante. Para o sangramento a sondagem não houve diferença significante para média, exceto no grupo de diabéticos tipo I, e a extensão foi semelhante entre todos osgrupos. A média da profundidade de sondagem foi significativamente maior no grupo de diabéticos, porém, a extensão foi semelhante. A perda de inserção clínica e o índice de perda óssea proximal foram maiores nos diabéticos, enquanto a média da recessão gengival foi semelhante entre os grupos.

Comentários: considerando a dificuldade de uniformizar a amostra, os resultados desta meta-análise foram relevantes no sentido de evidenciar a propensão dos portadores de diabetes mellitus a uma maior severidade da doença periodontal, embora com extensão semelhante a pacientes não diabéticos. Portanto, existe uma necessidade de programas de prevenção e tratamento mais intensivos em pacientes diabéticos no sentido de evitar a destruição periodontal mais acelerada. Também, a influência da periodontite sobre o controle glicêmico é um assunto importante a ser pesquisado para que se defina melhor a relação destas duas patologias, sendo também uma sugestão para revisões da literatura.

Revisado por: Camila Camarinha da Silva Cirino. Mestranda em Periodontia - FOP-Unicamp.



E-mail
Cadastre seu e-mail e receba nossas Newsletters