INPN - O portal das revistas ImplatNews e PerioNews
 
Compartilhe  Compartilhe Twitter Imprimir Indique a um amigo
Publicado em: 21/03/2013 09h46

Combinação de amoxicilina e metronidazol no tratamento da periodontite agressiva

Análise crítica do artigo originalmente publicado no Journal of Periodontology.

A cada edição da revista PerioNews, a equipe do Prof. Antonio Wilson Sallum promove a análise crítica de alguns dos artigos científicos de maior destaque publicados em periódicos de circulação internacional. Eles é um deles. Confira!

Yek EC, Cintan S, Topcuoglu N, Kulekci G, Issever H, Kantarci A. Efficacy of Amoxicillin and Metronidazole Combination for the Management of Generalized Aggressive Periodontitis. Periodontol 2010;81:964-74.

Por que é interessante: a periodontite agressiva é uma doença de rápida progressão, que se inicia precocemente e leva à grande número de perda dental. O seu tratamento e manutenção dos resultados é um grande desafio para os clínicos. Assim como para as doenças crônicas, a abordagem terapêutica primária para a P. agressiva é o tratamento não cirúrgico. No entanto, muitas vezes os resultados não são duradouros como desejado devido à recolonização bacteriana.

Dessa forma, sugere-se o uso de antibióticos como adjuntos para a terapia na tentativa de prolongar ou estabilizar os resultados. Poucos estudos analisam a recolonização bacteriana e os resultados em relação ao efeito da combinação de dois antibióticos não são muito claros. Assim, este trabalho teve como objetivo analisar os efeitos da combinação da amoxicilina e do metronidazol como adjuntos da raspagem e alisamento radiculares sobre os parâmetros clínicos e microbiológicos em pacientes com periodontite agressiva generalizada e ainda analisar em longo prazo os resultados obtidos e a recolonização bacteriana.

Desenho experimental: 28 pacientes foram aleatoriamente incluídos no estudo. O grupo teste (n = 12) recebeu amoxicilina + metronidazol e raspagem e alisamento radicular. O grupo controle (n = 16) recebeu somente raspagem e alisamento radicular. Além da análise clínica, amostras subgengivais de placa foram analisadas para total de bactérias cultiváveis e para presença de Porphyromonas gingivalis, Tannerella forsythia (T. forsythensis), Treponema denticola, Prevotella intermedia, Prevotella nigrescens, Prevotella pallens e Aggregatibacter actinomycetemcomitans (Actinobacillus actinomycetemcomitans) usando a reação de polimerase em cadeia (PCR).

Os achados: os resultados desse estudo sugerem que a combinação de amoxicilina e metronidazol como adjunto de raspagem e alisamento radiculares leva a resultados clínicos melhores quando comparados com o tratamento mecânico isoladamente. Essa abordagem terapêutica farmacológica resultou em redução significante de T. forsythia e preveniu sua recolonização por seis meses, sugerindo que T. forsythia pode determinar a estabilidade a longo prazo dos resultados do tratamento periodontal.

Comentários: este estudo demonstrou que é válido utilizar a combinação de antibióticos como adjunto da terapia periodontal e que a severidade da doença agressiva pode estar ligada não somente ao A.a., mas também a T. forsythia. Portanto, deve-se voltar a atenção a outras bactérias que não somente o A.a. no estudo da etiopatogênese da doença agressiva.

Unitermos: Aggressive periodontitis; Amoxicillin; Metronidazole; Tannerella forsythia.

Revisado por: Mônica Grazieli Corrêa. Doutoranda em Periodontia - FOP-Unicamp.



E-mail
Cadastre seu e-mail e receba nossas Newsletters