INPN - O portal das revistas ImplatNews e PerioNews
 
Compartilhe  Compartilhe Twitter Imprimir Indique a um amigo
Publicado em: 26/11/2013 17h27

Influência da anatomia da furca e a morfologia do defeito ósseo em lesões proximais Classe II

Análise crítica do artigo originalmente publicado na Quintessence International.

A cada edição da revista PerioNews, a equipe do Prof. Antonio Wilson Sallum promove a análise crítica de alguns dos artigos científicos de maior destaque publicados em periódicos de circulação internacional. Este é um deles. Confira!

Casarin RCV, Del Peloso Ribeiro E, Ribeiro FV, Nocit Jr. FH, Sallum AW, Sallum EA et al. Influence of anatomic features of the effectiveness of enamel matrix derivative
proteins in the treatment of proximal class II furcation involvements. Quintessence Int 2009;40:753-61.

Por que é interessante: os procedimentos periodontais regenerativos não são ainda considerados um procedimento completamente previsível. O sucesso dessa alternativa terapêutica pode estar associado às características anatômicas dos sítios, pois essas características podem restringir o acesso para um adequado debridamento e instrumentação radicular, ou influenciar as fontes de células disponíveis e o suprimento sanguíneo do ligamento periodontal e do defeito ósseo, todos essenciais para a completa regeneração dos tecidos periodontais. O objetivo desse trabalho foi avaliar a influência da anatomia
da furca e a morfologia do defeito ósseo no tratamento de lesões proximais de furca, Classe II, tratadas com proteínas derivadas da matriz do esmalte (EMD).

Desenho experimental: dezoito lesões de furca proximal, Classe II, foram tratadas com debridamento a retalho e condicionadas com EDTA a 24%, e associadas à EMD. Os seguintes parâmetros clínicos foram avaliados imediatamente antes do procedimento cirúrgico e após seis meses de pós-operatório: profundidade de sondagem, posição da margem gengival, nível de inserção clínica relativa vertical e horizontal, e nível ósseo vertical e horizontal. As mudanças nesses parâmetros foram correlacionadas com a profundidade vertical do defeito (distância vertical da crista óssea ao fundo do defeito), o número de paredes, a profundidade do defeito (distância da junção cemento-esmalte ao fundo do defeito ósseo), a distância interdental, a divergência radicular (distância entre as raízes 2 mm inferior ao fórnix da furca), a distância da furca (distância das raízes ao nível ósseo), a medida horizontal, o tronco radicular e a altura da furca, usando os teste de correlação de Pearson e Spearman (α = 5%).

Os achados: a profundidade do defeito correlacionou a profundidade de sondagem e o nível ósseo horizontal com a posição da margem gengival. A altura da furca também se correlacionou com a posição da margem gengival e o nível ósseo horizontal. Além disso, o número de paredes do defeito influenciou positivamente o nível de inserção clínica relativa.

Comentários: as características anatômicas apresentam uma influência no sucesso do tratamento regenerativo periodontal de defeitos infraósseos e de furca mandibular. Entretanto, apesar da baixa previsibilidade do tratamento de furcas proximais, as características que influenciam os resultados clínicos dessas lesões são totalmente desconhecidas. Contudo, os resultados desse estudo mostram que a anatomia do defeito
periodontal e furca proximal, principalmente a perda de inserção vertical, podem influenciar negativamente a efetividade da EMD no tratamento de lesões de furca proximal, Classe II.

Unitermos: Clinical trial; Enamel matrix derivate proteins; Furcation lesions; Furcation treatment; Periodontal regeneration.

Revisado por: Viviene Santana Barbosa. Doutoranda em Periodontia - FOP-Unicamp.



E-mail
Cadastre seu e-mail e receba nossas Newsletters