INPN - O portal das revistas ImplatNews e PerioNews
 
Compartilhe  Compartilhe Twitter Imprimir Indique a um amigo
Publicado em: 1/23/2012 45h2

VM Cultural Editora lança primeiro livro da Série como eu trato


Como seria transformar um sorriso em 90 dias? A união de uma ideia inovadora e uma equipe de profissionais qualificados tornou possível essa tarefa. Publicada pela VM Cultural Editora, a primeira edição da Série como eu trato, lançada em outubro, mostra o trabalho de grandes clínicas odontológicas multidisciplinares. A proposta está atrelada a um engajamento social, pois o paciente convidado não possui nenhum tipo de recurso ou assistência odontológica. As etapas são feitas passo a passo, retratadas por imagens e descrição dos procedimentos utilizados.

Assim como a primeira edição, as próximas serão planejadas dentro do conceito de extreme makeover - páginas dedicadas ao relato por etapas, detalhando uma reabilitação oral complexa, em um único paciente, com diversas especialidades envolvidas. As obras terão visão e prática clínica transdisciplinar, restabelecendo função com estética, que acende grandes questionamentos e perspectivas no cenário odontológico. Ideal para clínicos multidisciplinares, pois oferece ampla discussão sobre planejamento em todas as áreas da Odontologia.

Ao todo, a série será composta por seis volumes, todos produzidos com o apoio de grandes nomes da Odontologia. A primeira edição foi uma colaboração do Instituto Bibancos de Odontologia. Já as futuras edições contarão com as equipes da ImplantePerio, do Ateliê Oral, de Sidney Kina, do IAP - Instituto Sérgio Jayme e de Oswaldo Scopin de Andrade. Cada equipe, respectivamente, ficará responsável por um volume da Série como eu trato.

Cada volume será produzido com recursos gráficos de alta qualidade, formato especial e centenas de imagens para que o passo a passo seja perfeitamente compreendido e assimilado. Os interessados em adquirir o produto aqui ou entrar em contato pelo telefone (11) 2168-3400, falar com Natália Baltus.

O passo a passo do bem

Sorrir, apesar de ser um direito de todos, não é praticado por muitos. A vergonha de ter uma condição bucal comprometida influencia não só na saúde como também no comportamento social das pessoas. No primeiro volume da Série como eu trato, o doutor Fábio Bibancos e sua equipe de 15 colegas do Instituto Bibancos de Odontologia foram convidados para o desafio de transformar um sorriso em 90 dias.

Para que isso acontecesse, seria necessária a escolha de um paciente que aceitasse participar do projeto. "Em 2009, a Turma do Bem realizou um documentário sobre a história de jovens e crianças com problemas bucais. Ao retratar um dos personagens, conhecemos Leide Sandra, mãe de um dos beneficiados, que nos sensibilizou com sua história. Ela apresentava graves problemas odontológicos e baixa autoestima. Não tivemos dúvida de quem seria a paciente escolhida!", conta Bibancos.

"Já fazia tempo que queria cuidar dos meus dentes. Eu estava com sérios problemas odontológicos e essa oportunidade chegou na hora certa. Sentia-me triste e depressiva porque não tinha condições de fazer um tratamento adequado. Tinha dificuldades para conseguir empregos, sentia medo na hora de comer, pois minha prótese às vezes descolava do dente, problema que eu tentava resolver com colas instantâneas", comenta Leide Sandra.

Para otimizar o processo odontológico, a paciente foi submetida ao sistema Day Clinic, no qual uma equipe transdisciplinar atua simultaneamente afim de reduzir o tempo de tratamento e diminuir as idas do paciente ao consultório. Para tanto, incluiu-se avaliações nas especialidades de Estomatologia, Radiologia, Cirurgia, Periodontia, Dentística, Endodontia, Ortodontia, Prótese, Implantodontia e Fisioterapia.

Depois de finalizado o processo, o sorriso de Leide Sandra estava renovado e a sensação de segurança voltou a fazer parte de sua vida. "Na primeira cirurgia, eu já fiquei feliz porque sabia que era o início de uma mudança. Sinto-me realizada por conseguir algo que até então considerava impossível. Sinto segurança na hora de comer, de falar e de sorrir. As pessoas elogiam meu sorriso, vejo fotos do passado e comparo a enorme diferença que o tratamento causou", completa.

A conquista do sorriso ideal não foi apenas de Leide Sandra, como também da equipe de Bibancos. "O resultado mostra que a conduta odontológica que o Instituto Bibancos aplica consegue alcançar o objetivo esperado, os pacientes ficam extremamente felizes, a mudança de comportamento é nítida após a conclusão do caso. Resgatam a autoestima e passam a viver sem vergonha de sorrir e de se relacionar", finaliza Bibancos.

Turma do Bem

O doutor Bibancos também está à frente da Turma do Bem, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), com o objetivo de tratar problemas odontológicos de crianças e jovens carentes. Atualmente, são 22 mil jovens que já foram encaminhados para a cadeira do dentista e em 2012 o objetivo é alcançar 26 mil pessoas. A comunidade conta hoje com 10 mil dentistas espalhados entre Brasil, América Latina e Portugal, o que a torna a maior rede de voluntários especializados do mundo.

O doutor Bibancos também está à frente da Turma do Bem, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), com o objetivo de tratar problemas odontológicos de crianças e jovens carentes. Atualmente, são 22 mil jovens que já foram encaminhados para a cadeira do dentista e em 2012 o objetivo é alcançar 26 mil pessoas. A comunidade conta hoje com 10 mil dentistas espalhados entre Brasil, América Latina e Portugal, o que a torna a maior rede de voluntários especializados do mundo.

*Os autores destinam toda a renda obtida para a Turma do Bem.



E-mail
Cadastre seu e-mail e receba nossas Newsletters