INPN - O portal das revistas ImplatNews e PerioNews
 
Compartilhe  Compartilhe Twitter Imprimir Indique a um amigo
Publicado em: 08/02/2017 10h50

Como a tecnologia mudou o comportamento do paciente

Desde a automedicação até a recepção, o acesso à internet transformou a relação entre dentista e paciente.

Como você já sabe, tudo que envolve o universo da conectividade e da tecnologia se torna alvo das minhas pesquisas, sempre com o objetivo de buscar novidades e trazer um pouco do que tenho presenciado no cenário da Odontologia para os meus artigos nesta coluna. Falando em conectividade, é inegável que o comportamento dos pacientes está mudando de maneira bastante acelerada. Questões que antes eram restritas apenas ao público jovem, agora têm se tornado um fenômeno que atinge várias idades e grupos sociais.


Pacientes mais informados

As mudanças são muitas e, entre elas, eu destaco o advento, a disseminação da internet e, consequentemente, todos os dispositivos que viabilizam o tráfego das informações. Essa realidade oferece aos pacientes a possibilidade de pesquisarem sobre seus sintomas, o que pode resultar em automedicação.

Desta forma, você e sua equipe precisarão se preparar para a intensificação deste tipo de comportamento. Afinal, a tendência das pessoas em buscar conhecimento na internet é irreversível. Uma forma incrível de aproveitar essa mobilização é reunir em seu site conteúdos relevantes sobre tratamentos e assuntos relacionados às especialidades que você atende. Isso pode torná-lo uma referência na hora do paciente realizar esta busca.


Repense os atrasos

Com a evolução da qualidade das conexões de internet e a crescente disseminação dos smartphones, os pacientes irão exigir resultados de exames e diagnósticos mais rápidos. Além disso, não estarão dispostos a esperar muito pelos atendimentos agendados.

Para minimizar essa questão, invista em uma recepção confortável e, caso o atraso seja inevitável, que tal disponibilizar uma excelente conexão wi-fi? Assim, o cliente pode checar seus e-mails ou resolver algum problema de trabalho por WhatsApp enquanto aguarda.

Se você quiser se aprofundar um pouco mais neste tema, neste artigo constam algumas tendências que irão influenciar muito a área da Saúde como um todo.

E já que falamos sobre conectividade, caso você queria ver algum assunto específico sendo abordado aqui, basta me encaminhar um e-mail. Terei o maior prazer em saber sobre os seus interesses.

Até o próximo artigo!

 


Rafael Barros
Formado em Marketing pela Faculdade Politécnica de Campinas; Graduando em jornalismo pela Escola Superior de Administração, Marketing e Comunicação (ESAMC); Redator e social media no Altera – Centro de Inteligência em Serviços. 
 
 

 



E-mail
Cadastre seu e-mail e receba nossas Newsletters