INPN - O portal das revistas ImplatNews e PerioNews
 
Compartilhe  Compartilhe Twitter Imprimir Indique a um amigo
Publicado em: 10/22/2014 93h3

O idiota em todos nós

A importância de trocar informações e experiências para melhorar o marketing da clínica é o tema da coluna de Cláudio Gór Gonçalves.

“Em grego, idios quer dizer ‘o mesmo’.
Idiotes, de onde veio o nosso termo ‘idiota’, é o sujeito que nada enxerga além dele mesmo, que julga tudo pela sua própria pequenez”.
Olavo de Carvalho

 

Não quero parecer exagerado, mas tirar o mundo por nós mesmos não é tão incomum assim e, para ser sincero, vejo isso ocorrer todos os dias.

Eu mesmo, várias vezes, fui um idiota e, se o fiz, onde mais errei foi na lista a seguir:

  • Quando determinei que a experiência a ser entregue pelo meu negócio aos meus clientes deveria atender as minhas expectativas e não as deles;
  • Quando não ouvi meus pares: sócios; colaboradores; fornecedores e quaisquer outros que participaram da construção de valor entregue aos meus clientes, para dar ouvido apenas a minha forma de ver o valor a ser entregue;
  • Quando optei por não ouvir meus clientes e ex-clientes de forma sistemática e contínua, através de pesquisas projetadas ou apenas em um bate-papo, tomando um café;
  • Quando usei a coerção para formular meu modelo de entrega e não a troca e cocriação de valor;
  • Quando achei que não havia mais nada a aprender;
  • Quando decidi que poderia prescindir de meus clientes e deixei que outros os atendessem e os tratassem pelo nome, ouvissem suas vozes e compartilhassem de seus olhares de crítica e agradecimento em meu lugar.

Ser um idiota, segundo a definição, pode ser fácil quando nossa vaidade blinda nossa visão e nos deixa despreparados para a mais elementar das tarefas de marketing, que é ser capaz de propor uma troca vantajosa para outro.

Assim, minha dica para você que tem uma clínica é que sempre procure exercitar sua capacidade de ouvir: seus sócios; seus colaboradores; seus clientes. E procure, de maneira sistemática, unir estas impressões de modo a formar uma imagem mais clara de como tem sido a experiência que seu negócio proporciona a seus clientes. Se tiver esta imagem clara, será capaz de perceber se está ficando a cada dia mais ou menos adequado a quem paga seu pão de cada dia.

Procure sempre se preparar para primeiro atender as expectativas e depois surpreender aos seus clientes e tenha em mente que eles muitas vezes são diferentes de você, gostam de outra maneira de falar, se vestir, usam como referência outros ídolos e com certeza podem julgar que os móveis que você escolheu com todo carinho são desconfortáveis e sem sentido.

Prepare-se para exercer sua empatia ao máximo, aprenda novos olhares e sinta por fim o verdadeiro prazer de fazer marketing, que, se bem realizado serve para diminuir o esforço da venda e tenho certeza de que você vai gostar disto.

Marketing é troca. E a troca é bem realizada quando conhecemos bem o que pode ter valor para o outro. Assim, não tire o mundo por você.

 

 

 

Cláudio Gór Gonçalves
Criador de um modelo específico de consultoria em marketing de serviços e comunicação para profissionais da saúde, atua junto as áreas da Medicina e Odontologia desde 1994. Sócio-fundador do Altera – Centro de Inteligência em Serviços e responsável pelas áreas de marketing estratégico e comunicação.
 


E-mail
Cadastre seu e-mail e receba nossas Newsletters