INPN - O portal das revistas ImplatNews e PerioNews
 
Compartilhe  Compartilhe Twitter Imprimir Indique a um amigo
Publicado em: 08/07/2014 11h48

Os dois lados da moeda

Paulo Rossetti defende abordagens diferenciadas para o tratamento de periodontite e peri-implantite.

Moedas são objetos metálicos práticos que cabem em qualquer bolso. Uma moeda tem dois lados (cara e coroa) por convenção. Podem representar um caminho, uma decisão, e talvez uma filosofia. Uma zona física definida os separa. Ao ser lançada uma única vez, a chance de cada lado cair para cima é 50%.

Agora, vou imaginar o meu paciente como uma moeda. Cada lado representará uma doença: periodontite e peri-implantite. O que acontece se eu tratar clinicamente os dois lados da mesma forma? Pela evidência atual, a taxa de sucesso será maior na periodontite do que na peri-implantite. Por quê?

Um artigo recente1 mostrou que, similar à moeda, também existe uma “zona de separação” entre as doenças. Só que não é física. Em vez de procurar uma diferença entre a quantidade ou o tipo de bactéria, os autores extraíram os produtos químicos que ficavam nos tecidos moles afetados, investigaram quais genes estavam envolvidos na geração destes produtos, e finalmente traçaram uma ficha (perfil patofisiológico) para cada doença separadamente:
 


 

Veja o gráfico acima: assim como na vida real, estes dados comprovam que os “lados desta moeda” possuem características biológicas comuns, mas que se expressam de forma muito distinta (porcentagens). Isto indica que novas abordagens são necessárias no tratamento destas doenças que tanto nos preocupam. Não seria melhor fazer uma boa limpeza preventiva na moeda? Até onde sabemos, moeda da sorte só funciona com um famoso personagem da Disney...

 

Leitura recomendada:

  1. Becker ST, Beck-Broichsitter BE, Graetz C, Dorfer C, Wiltfang J, Hasler R. Peri-implantitis versus periodontitis: functional diferences indicated by transcriptome profiling. Clin Implant Dent Relat Res 2014;16(3):401-411.

 

 

Paulo Rossetti é editor-científico da revista ImplantNews. Cirurgião-dentista, mestre e doutor em Reabilitação Oral - FOB/USP.

 



E-mail
Cadastre seu e-mail e receba nossas Newsletters