INPN - O portal das revistas ImplatNews e PerioNews
 
Compartilhe  Compartilhe Twitter Imprimir Indique a um amigo
Publicado em: 23/05/2014 11h

Doença periodontal é um fator de risco sistêmico?

Antonio W. Sallum alerta sobre a importância da avaliação criteriosa dos pacientes.

Basicamente, o que os dentistas fazem? Tratamento. Entretanto, depois de uma avaliação, só podemos realizar qualquer procedimento quando os pacientes entenderem os riscos e benefícios, e assinarem o formulário de consentimento.

Ao logo da história da humanidade sempre houve o entendimento de que as doenças sistêmicas poderiam interferir na saúde bucal, embora não existissem estudos nesse sentido.  Foi só nos anos 1980 e 1990 que surgiram as primeiras publicações nesse sentido.

No entanto, nesses últimos anos, podemos encontrar uma quantidade enorme de estudos chamando a nossa atenção para a maneira como a severidade das doenças periodontais podem agravar os problemas sistêmicos dos pacientes, tais como: doença cardiovascular, doença pulmonar, parto prematuro, artrite, problemas renais, entre outras.

Essas pesquisas abriram uma porta no entendimento para que os profissionais da saúde bucal fiquem mais atentos quando lidam com um paciente portador de doença periodontal.

O que preocupa é que, apesar dos esforços da comunidade científica, ainda não existe uma conscientização plena entre os cirurgiões-dentistas sobre esse risco acerca das infecções bucais. Um número grande de profissionais ainda desconhece esse fato. Na prática, essa situação nos leva a um problema de saúde pública.

Na consulta odontológica, a anamnese é o centro de reconhecimento dos fatores sistêmicos, que concorrem para um bom planejamento de tratamento, e um fator importante na execução das atividades clínicas. A diminuição dos fatores de risco sistêmico também contribui para aumentar a chance de sucesso no tratamento odontológico.

Obviamente, a saúde do paciente deve sempre ser vista como um todo, independentemente da área de atuação do profissional que o atende. Por isso, nossa contribuição no controle da doença periodontal é importantíssima para o bem estar geral do paciente. Sendo assim, vamos fazer a nossa parte, avaliando criteriosamente nossos pacientes e ajudando a disseminar a ideia entre os colegas.
 

Antonio W. Sallum
Editor científico.

 



E-mail
Cadastre seu e-mail e receba nossas Newsletters