INPN - O portal das revistas ImplatNews e PerioNews
 
Compartilhe  Compartilhe Twitter Imprimir Indique a um amigo
Publicado em: 2/2/2018 11h

Novas tecnologias reduzem o tempo de tratamento dentário pela metade

Especialistas do Laboratório Precision, do Grupo Ateliê Oral, compartilham conhecimento durante o Ciosp 2018.
O Laboratório Precision está localizado no estande da Conexão Sistemas de Próteses. (Imagem: divulgação)

 

As novidades 3D aliadas à Odontologia Funcional e Estética prometem chamar a atenção de profissionais e pacientes durante a 36ª edição do Ciosp – Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo, que acontece entre os dias 31 de janeiro e 3 de fevereiro, no Expo Center Norte, na capital paulista. Especialistas do Laboratório Precision, do Grupo Ateliê Oral, compartilham conhecimento com os participantes do congresso.

O Laboratório Precision está localizado no estande da Conexão Sistemas de Próteses. Por ser pioneiro na adoção da Odontologia Digital no Brasil, além de receber casos clínicos de todo o País, o Grupo Ateliê Oral tem como um dos principais propósitos compartilhar conhecimento.

O cirurgião-dentista e sócio-diretor do grupo, Marcelo Kyrillos, detalha o atendimento realizado ao longo do Ciosp. “Estamos levando o ineditismo do conceito totalmente digital do Precision para apresentar como usamos nosso know how para atender adequadamente as solicitações de cirurgiões-dentistas, consultórios e clínicas do mercado brasileiro e internacional”, afirma.

De acordo com Kyrillos, a expectativa é que, em cinco anos, os trabalhos estéticos proporcionados pela Odontologia Digital, como scanners 3D, impressora 3D e sistema CAD/CAM, estejam sendo praticados pela metade dos cirurgiões-dentistas brasileiros, e ainda por preços competitivos. No caso do Laboratório Precision, o objetivo é proporcionar maior agilidade e previsibilidade nos casos, trazendo o know how de mais de 25 anos do Ateliê Oral para contribuir com a carreira dos profissionais da odontologia e, consequentemente, beneficiando e aprimorando a vida e a saúde dos pacientes.

“A Odontologia está neste momento de virada, seguindo o mesmo caminho da Medicina no Brasil, que é o de contar com a tecnologia para democratizar o acesso à saúde. Levando em consideração que o Brasil tem 15% dos dentistas formados em todo o mundo e que chegam das universidades brasileiras para o mercado de trabalho de 7 a 9 mil dentistas por ano, a medicina bucal vai mudar muito em um futuro próximo. Esse tipo de tecnologia e a nova mentalidade dos profissionais são grandes caminhos para essa nova fase”, frisa.



E-mail
Cadastre seu e-mail e receba nossas Newsletters