INPN - O portal das revistas ImplatNews e PerioNews
 
Compartilhe  Compartilhe Twitter Imprimir Indique a um amigo
Publicado em: 4/6/2018 11h20

As cirurgias ortognáticas e seus impactos na ATM

Marco Bianchini destaca a evolução das cirurgias ortognáticas e relembra a importância de realizar um minucioso exame das ATMs na rotina de atendimento.

Uma das áreas que mais me fascinam na Odontologia é a Traumatologia Bucomaxilofacial. Acho espetacular quando assisto a palestras de colegas ligados a essa área e vejo as reconstruções faciais que esses dentistas fazem. Seja no atendimento de traumas emergenciais ou em cirurgias eletivas, por razões estético-funcionais, as abordagens feitas pelos colegas, que carinhosamente são chamados de “bucos”, realmente prestam um grande serviço à população e engrandecem a nossa classe pelos resultados que conseguem obter.

Dentro desse contexto, na semana passada tive o prazer de participar de uma banca de defesa de doutorado na PUC de Porto Alegre (RS). O meu colega, Dr. Jonathas Daniel Paggi Klaus, orientado pelo Dr. Rogério Belle de Oliveira, defendeu o trabalho intitulado: “Avaliação das Alterações Condilares após Cirurgia Ortognática Através de Superposição com Tomografia Computadorizada”. Foi uma grande oportunidade que tive para aprender ainda mais sobre as cirurgias ortognáticas e as novas maneiras de avaliar os seus resultados.

Esse trabalho ratificou que a cirurgia ortognática passou de uma operação meramente funcional relacionada à oclusão dentária para um procedimento envolvendo respiração, estética facial e a articulação temporomandibular (ATM). Contudo, pelo aumento da demanda desse procedimento, tem-se discutido muito a respeito do impacto da cirurgia ortognática na ATM e nas doenças que envolvem essa articulação. Uma das preocupações é com o processo de reabsorção/remodelação que acontece nos côndilos mandibulares, que pode influenciar na estabilidade dos resultados obtidos.

No passado, a principal ferramenta para avaliação dos resultados de tratamentos ortodônticos associados à cirurgia ortognática era a superposição de radiografias cefalométricas. Através da sobreposição da base do crânio, pela coincidência de traçados, os profissionais tiravam conclusões a respeito das terapias empregadas nos pacientes. Entretanto, a superposição de traçados apresenta uma série de limitações, especialmente relacionadas à utilização de uma imagem radiográfica bidimensional tomada de um objeto tridimensional, a face.

Recentemente, a tomografia computadorizada feixe cônico (TCFC) tornou-se uma ferramenta de diagnóstico muito popular, com várias aplicações em Odontologia. Uma delas é a superposição tomográfica, que se tornou a técnica padrão para a avaliação dos resultados das cirurgias ortognáticas.

A literatura demonstra que, em geral, as ATMs respondem bem às cirurgias ortognáticas e que indivíduos saudáveis suportam as mudanças causadas por essas cirurgias. Nessa pesquisa do Dr. Jonathas Daniel Paggi Klaus, a avaliação das alterações morfológicas encontradas nos côndilos mandibulares em pacientes submetidos a avanços bimaxilares através da superposição regional de TCFCs, com intervalo mínimo de um ano, mostrou que em 48 côndilos (85,7%), em 21 pacientes (75%), as mudanças foram menores que 1mm.

Baseados nos achados dessa pesquisa, da qual participei da banca de defesa de tese de doutorado, acredito que nós, cirurgiões-dentistas, devemos incluir em nossa rotina o minucioso diagnóstico das ATMs, antes de oferecer aos pacientes o tratamento que envolve grandes modificações ortodônticas com cirurgias ortognáticas. Dessa forma, teremos condições de avaliar a previsibilidade e os resultados esperados com essa terapêutica.

 

"Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração". (Hebreus 4:12) 

 

 
   


Marco Bianchini

Professor associado II do departamento de Odontologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); autor dos livros "O Passo a Passo Cirúrgico na Implantodontia" e "Diagnóstico e Tratamento das Alterações Peri-Implantares".

Contato: bian07@yahoo.com.br



E-mail
Cadastre seu e-mail e receba nossas Newsletters