Publicado em: 05/06/2017 às 10h16

Odontologia à moda feminina

O livro Estética em Odontologia, recém-lançado pela Quintessence Editora, foi produzido por 16 mulheres, de 12 nacionalidades.

Debora Ayala Walverde, a única brasileira a participar do livro e da Academia Europeia de Estética Odontológica. (Imagem: divulgação)

 

A singularidade do livro Estética em Odontologia (Esthetics in Dentistry), recém-lançado pela Quintessence Editora, já começa pelo fato de reunir apenas mulheres. Ao todo, são 16 profissionais, de 12 nacionalidades, com reconhecimento internacional e que fazem parte da Academia Europeia de Estética Odontológica, mostrando o talento, a qualidade do trabalho e a importância delas no universo da Odontologia.
 
A ideia surgiu após a idealizadora e coordenadora da publicação, Devorah Schwartz-Arad – especialista em Cirurgia Oral e Maxilofacial, com PhD e doutorado em Israel – perceber que, por mais que tenham muitas mulheres talentosas na Odontologia, ainda são os homens que estão na liderança de eventos, congressos científicos e estudos.
 
A obra Estética em Odontologia é ilustrada com mais de 800 imagens, tem 352 páginas e apresenta uma visão aprofundada de diversos aspectos estéticos, incluindo Ortodontia, Implantodontia, terapias restauradoras, reabilitações, materiais, trauma e cirurgia.
 
A brasileira Debora Ayala Walverde é a única mulher do País a participar do livro e da Academia Europeia de Estética Odontológica. Em seu capítulo “Como detectar defeitos faciais para compor a linha do sorriso”, ela mostra o trabalho de reabilitação oral funcional desenvolvido com o objetivo de equilibrar as cavidades bucais com a linha do sorriso. “É uma honra participar de uma publicação internacional, ao lado de profissionais como Devorah Schwartz-Arad, todas comprometidas com os estudos mais avançados da Odontologia Estética no mundo. Também sinto orgulho de mostrar ao mundo o trabalho desenvolvido no Brasil, que está alinhado com os mais altos conceitos da Odontologia Estética avançada”, afirma Debora.
 
Além do conteúdo clínico-científico, na seção “Eu acredito” cada autora fornece uma visão de sua jornada para se tornar uma dentista bem-sucedida. As histórias são diferentes, há uma variedade de opiniões de diversas culturas, do extremo Oriente e África à Europa e América do Sul, no entanto, os resultados são os mesmos – todas alcançaram seu espaço apostando no conhecimento e no excelente atendimento ao paciente.