Publicado em: 05/06/2017 às 10h33

Labordental: sem descanso para empreender

No ano em que a empresa completa 40 anos, Elisa Capelossi relembra a trajetória de uma das mais importantes companhias do segmento odontológico.

Por João de Andrade Neto


Histórias de empreendedorismo costumam começar com jovens cheios de sonhos e ambições. Curiosamente, a trajetória da Labordental se inicia quando o experiente empresário Hélio Capelossi decide se aposentar, em 1974.

Naquela época, Hélio era proprietário da Dent’Art, uma promissora importadora de equipamentos e produtos odontológicos. Ansioso por pendurar as chuteiras, ele vendeu seu negócio ao grupo americano Sterndent. “Por ter começado a trabalhar muito cedo, meu pai achava que havia chegado a hora de desfrutar da vida. Ledo engano. Ao contrário da tranquilidade que esperava, ele passou a ter preocupação com o destino dado à empresa pelos novos proprietários, que acabou sendo fechada poucos anos depois”, lembra sua filha, Elisa Capelossi.
 

Hélio Capelossi (à esquerda) e Elisa Capelossi (à direita, na ponta da mesa) durante reunião da equipe da antiga Dent’Art, no final da década de 1960. (Imagens: acervo pessoal)
 

Depois de sofrer em silêncio por três anos, enquanto sua antiga empresa era desmontada, Hélio decidiu abortar o plano de aposentadoria e encarar um novo projeto. Assim, em 1977, ao lado do amigo e ex-colaborador Homero Zapponi, fundou a Labordental, que herdou a equipe de vendas e quase todos os fornecedores da Dent’Art.

Elisa, que já havia acumulado experiência na área de prótese dentária ao trabalhar como assistente na antiga empresa, também foi integrada à nova equipe. “Meu pai decidiu retornar ao trabalho e fundar a Labordental por saber que seus antigos parceiros, fornecedores e clientes lamentavam seu afastamento do mercado. O início foi modesto, éramos somente quatro pessoas ocupando duas salas comerciais. No entanto, dispúnhamos de um patrimônio sem preço: a experiência do meu pai e a confiança dos fornecedores, muitos dos quais estão até hoje conosco”.

Após o início difícil, a companhia ganhou corpo e firmou-se no mercado. Anos depois, Zapponi retirou-se da sociedade e fundou a Polidental. Elisa, então, deixou de ser funcionária e passou a ser sócia-administradora da Labordental.
 


Desde a sua fundação, a empresa busca soluções no mercado internacional a fim de atender aos cirurgiões-dentistas, técnicos e auxiliares em prótese dentária no Brasil. Ao longo destes 40 anos, o mercado odontológico sofreu uma profunda mudança. A Labordental não perdeu a oportunidade e mudou junto. Adaptou-se, criou, inovou e cresceu. Vieram novos produtos e novos fornecedores, a tecnologia trouxe técnicas inovadoras e novidades, como os sistemas CAD/CAM. A empresa acompanhou a evolução, atravessou obstáculos e venceu desafios para se tornar uma referência para os profissionais da Odontologia.

Apesar das constantes mudanças trazidas pela tecnologia, Elisa deixa claro que a essência da Labordental não mudou ao longo deste período. A sócia vê características positivas na condução familiar da empresa, como a flexibilidade e a rapidez na tomada de decisões.

“A empresa cresceu, modernizou-se, mas a filosofia de trabalho foi sempre a mesma: escolher produtos de modo criterioso, levar conhecimento ao mercado e selecionar colaboradores qualificados. Mantemos um relacionamento aberto com nossos parceiros e trocamos experiências. Dividimos com eles nossos planos e, juntos, definimos estratégias. É um relacionamento simples e de muita confiança”, explica.

 

Estande da Labordental no 10º Congresso Paulista de Odontologia, realizado em janeiro de 1982. 

 

O fundador Hélio Capelossi seguiu firme no trabalho por mais de três décadas. “Meu pai trabalhou ativamente na empresa até os 84 anos, quando faleceu, em 2008. Desde a criação da empresa foram mais de 30 anos de convívio diário que deixaram como lição, além da cultura organizacional, a perseverança, a coragem e o entusiasmo que ele carregou em todos os dias de sua vida”, conta Elisa.
 
A paulista de 64 anos acredita que a Labordental alcançou os objetivos traçados pelo pai. E mais: preservou o legado de Hélio Capelossi. “Esta foi a postura inspirada pela personalidade marcante dele. Os tempos mudaram, mas a cultura da empresa mantém uma marca inconfundível: a humanidade”, pontua.
 
Elisa e Hélio trabalharam juntos por 31 anos na Labordental.
Hoje, Elisa dedica a maior parte de seu tempo de trabalho à área de importação, sendo responsável pelos contatos com fornecedores estrangeiros, pesquisa de novos produtos e planejamento de carreira de cada novo produto no mercado. “Uma área que me traz grande satisfação profissional é a educacional. Procuro conhecer a tecnologia envolvida na fabricação de cada produto que comercializamos e entender como ela se traduz no uso na clínica ou no laboratório. O passo seguinte é transmitir os conhecimentos à equipe de consultores técnicos, que ficam encarregados de disseminar o conhecimento através de treinamentos para nossos vendedores e promotores, e para os usuários de nossos produtos”, revela Elisa.
 
Quatro décadas depois de sua fundação, a Labordental segue como uma empresa 100% brasileira. Hoje, 82 colaboradores trabalham na operação, além de consultores técnicos e uma equipe de dez representantes comerciais autônomos.
 
Elisa comemora o atual momento e planeja os próximos passos: “Nosso objetivo é crescer de maneira ordenada e criteriosa, aprimorar nosso relacionamento com o mercado e adicionar novos produtos à vasta gama já existente. Ainda há muito a ser feito, e essa percepção nos traz o entusiasmo necessário para continuarmos a perseguir nosso ideal de fazer sempre mais e melhor”, finaliza.