Publicado em: 17/08/2017 às 10h48

É possível confeccionar uma coroa CAD/CAM sobre um pilar sólido de implante?

Na coluna Pergunte ao especialista, Alfredo Mikail Mesquita responde aos leitores da revista PróteseNews.

Coordenação: Eduardo Miyashita
 

É possível confeccionar uma coroa CAD/CAM sobre um pilar sólido de implante?
Pergunta enviada por Flavia Barros Monte, de Recife (PE).

Alfredo Mikail Mesquita 
Sim, é possível. O caso ilustrado a seguir apresenta o passo a passo da reabilitação de um incisivo central superior, desde a instalação do implante até a confecção de uma coroa CAD/CAM em zircônia sobre um pilar sólido. O escaneamento foi realizado por um scanner de bancada sobre o análogo do pilar, após o desenho digital da infraestrutura, que foi usinada pela fresadora Ceramill Motion 2 (Amann Girrbach). Também foi feita a aplicação da cerâmica feldspática de recobrimento estético. Em seguida, a coroa foi cimentada com um sistema resinoso autoadesivo de cura química.

 

Figura 1 – Foto inicial do caso clínico, apresentando necessidade de reabilitação do elemento 21, boa quantidade e espessura da mucosa queratinizada.

 

Figura 2 – Implante Implacil De Bortoli cone-morse cônico 3,5 mm x 11 mm instalado e mantendo as espiras na vestibular aparecendo.

 

Figura 3 – Cicatrizador de 4,5 mm x 4,5 mm instalado juntamente com enxerto particulado à base de hidoxiapatita, com a finalidade de cobertura das espiras e ganho de volume vestibular.

 

Figura 4 – Sutura realizada, espera de 60 dias para carregamento e conformação gengival.

 

Figuras 5 – A. Túnel check protético (sistema Implacil De Bortoli).
B. Usado para a realização da seleção da altura de cinta do componente protético.

 

Figura 6 – Munhão sólido cone-morse da linha Smart, da Implacil De Bortoli, selecionado com cinta de 2,5 mm.

 

Figura 7 – Munhão instalado com torque de 30 N.

 

Figura 8 – Após moldagem pela moldeira fechada, realizada pelo transferente plástico de arrasto com silicone de polimerização de adição (Futura – DFL) e pela técnica simultânea, foi obtido um modelo em gesso tipo 4 e análogo do munhão sólido cone-morse da linha Smart, da Implacil De Bortoli.

 

Figuras 9 – A. Scanner de bancada DW 3 Series. B. Término do munhão determinado pela linha verde. C. Linha de espaçamento determinada pela linha rosa.

 

Figura 10 – Por meio do software CAD Design, foi desenhada virtualmente a coroa do elemento 21, realizando o espelhamento do dente 11. Assim, por redução automática, o desenho da infraestrutura do 21 aparece na cor branca.

 

Figura 11 – Vista lateral da coroa, onde se observa a relação do munhão digitalizado e da infraestrutura planejada em zircônia, assim como a forma final da coroa.

 

Figura 12 – Coroa com infraestrutura de zircônia e cimentada com cimento resinoso autoadesivo Multilink Speed (Ivoclar Vivadent).

 

Figura 13 – Resultado estético final. [Aplicação realizada pelo técnico em prótese dentária Jorge Bauer]


 


Alfredo Mikail Mesquita

 

Mestre e doutor em Prótese pela Unesp/SJC; Professor titular de Prótese Dentária e professor do programa de mestrado e doutorado na Unip; Coordenador do curso de especialização em Prótese na São Leopoldo Mandic, São Paulo; Coordenador do curso de Implantodontia no Ceao, Recife.