Publicado em: 02/10/2018 às 08h02

Fluxo de trabalho na Odontologia holística

O diagrama de fluxo de trabalho apresentado por Christian Coachman destaca alguns momentos importantes do processo.

Este fluxo de trabalho é uma combinação de várias filosofias aprendidas com diferentes mentores, e que foram adaptadas e desenvolvidas pelo meu pai, Robert Coachman, para se ajustarem à nossa realidade.

Dessa forma, minha experiência pessoal de aprendizado com interdisciplinaridade, desenho do sorriso e Odontologia Digital, combinada ao conhecimento do Marcelo Calamita em pesquisa e experiência clínica em Oclusão e processos interdisciplinares, nos permitiu incorporar alguns fatores extras, afinar o processo e melhorar a eficiência e o resultado.

O diagrama de fluxo de trabalho destaca alguns momentos importantes do processo, conforme demonstrado no quadro abaixo. É isso que entendemos como a combinação ideal entre todos os princípios estomatognáticos, gerenciamento clínico e implementação de tecnologia – que juntos nos permite fornecer alta qualidade de cuidados e de atendimento aos pacientes.
 

1. Interação da primeira consulta e documentação.

2. Entender com que tipo de paciente estamos lidando e quais são as suas necessidades.

3. Se estiver lidando com desenho do sorriso ou caso interdisciplinar, avalie as necessidades emergenciais em relação aos procedimentos.

4. Compreender quando levantar a “bandeira vermelha” funcional e iniciar um reequilíbrio craniossacral e estomatognático.

5. Para casos orofaciais interdisciplinares, desenvolver o projeto de desenho do sorriso antes da troca de ideias entre os especialistas.

6. Desenvolver o processo de tomada de decisão do plano interdisciplinar baseado em riscos, avaliação de prós e contras, e comparando diferentes opções. Sempre focar em oferecer a solução mais direta e conservadora para alcançar o objetivo desejado.

7. Entender como educar e motivar eticamente os clientes, criando valor percebido e aceitação do caso.

8. Criar eficiência através de tempo adequado e programação e roteiro clínico baseados no plano interdisciplinar 3D.

9. Entendendo as três fases da terapia interdisciplinar: preparatória, complementar e restauração final.

10. Na fase preparatória, lide com emergências e crie condições biológicas apropriadas.

11. Entenda como alcançar, estabilizar e manter as condições funcionais adequadas.

12. Compreenda como usar restaurações transitórias minimamente invasivas ou sem preparo para testar a estética e a função antes dos principais procedimentos clínicos irreversíveis.

13. Prepare estruturalmente o sistema estomatognático para receber o novo projeto.

14. Entenda como usar a tecnologia para criar os dispositivos e guias para controlar todos os procedimentos e vincular o resultado final ao plano inicial apresentado ao cliente.

15. Realizar procedimentos de controle de qualidade usando tecnologia digital 3D entre cada etapa clínica importante, mantendo o projeto inicial em mente. Se necessário, execute os ajustes no plano para lidar com situações comprometidas.

16. Utilizar a tecnologia para criar restaurações finais naturais orientadas pela face, para ser o mais semelhante possível ao projeto inicial aprovado.

17. Ajustes finais oclusais precisos para aumentar a longevidade e proteger o sistema.

18. Recall e manutenção agendados de acordo com o tipo de tratamento e o paciente.

 

 

Christian Coachman

Dentista e ceramista graduado pela USP; Criador do Conceito DSD; Palestrante e consultor internacional; Membro da Academia Brasileira e Americana de Odontologia Estética; Clínica particular em São Paulo.

www.digitalsmiledesign.com | www.wellclinic.com | info@digitalsmiledesign.com
instagram: @chriscoachman | facebook.com/christiancoachman