Publicado em: 02/10/2018 às 08h05

Como realizar mudanças em prótese protocolo provisória sobre implantes e repassar as informações ao TPD?

Na coluna Pergunte ao especialista, Eduardo Miyashita responde aos leitores da revista PróteseNews.

Como posso realizar mudanças em uma prótese protocolo provisória sobre implantes e repassar as informações ao técnico de prótese dentária? Faço modelos com as modificações que desejo, mas o técnico não consegue manter as características estéticas e oclusais que determino no provisório instalado na boca do paciente.
Pergunta enviada por João Ricardo Gomes, de Cruz Alta (RS).

 

Eduardo Miyashita

Para a comunicação com o técnico de prótese dentária, você pode realizar guias (muralhas) de silicone colocando a prótese em posição sobre o modelo de trabalho e usar esta mesma prótese para montar o modelo no articulador. Entretanto, se forem necessárias mudanças, elas podem ser difíceis e alterar de forma inconveniente a prótese provisória.

Uma alternativa é a duplicação da prótese provisória com resina bisacrílica, que facilita realizar as modificações desejáveis sem alterar a prótese provisória; e até mesmo permite seu uso, por um curto período, para a remontagem de dentes e nova acrilização ou reparo da prótese, sem alterar a infraestrutura metálica ou cerâmica.


Caso clínico – duplicação de prótese provisória protocolo sobre implantes.

 

Figura 1 – Vista oclusal do modelo de trabalho com as réplicas de minipilar posicionadas com parafuso longo, para transfer de moldagem aberta posicionado na região intermediária de localização dos implantes.

 

Figura 2 – Vista frontal da prótese provisória sobre implantes parafusada sobre o modelo de trabalho.

 

Figura 3 – Vista oclusal da prótese provisória sobre implantes parafusada sobre o modelo de trabalho.

 

Figura 4 – Vista interna de uma muralha de silicone para laboratório (Zeta labor) realizada sobre o modelo de trabalho com a prótese provisória desparafusada em posição.

 

Figura 5 – Vista interna de uma muralha de silicone para laboratório (Zetalabor) com o molde da prótese provisória. Observe o corte realizado na porção posterior do molde para facilitar a remoção da prótese provisória.

 

Figura 6 – Vista oclusal do modelo de trabalho com as réplicas de minipilar posicionadas com transfer de moldagem aberta e posicionado na região intermediária de localização dos implantes. Podem ser usados tubos de titânio para provisórios no caso de espaços interoclusais reduzidos.

 

Figura 7 – Colocação de resina bisacrílica no interior do molde, na cor dos dentes desejada pelo paciente.

 

Figura 8 – O molde é reposicionado sobre o modelo de trabalho isolado com vaselina sólida e mantido sob pressão até a polimerização da resina. Verifica-se o escoamento da resina nos orifícios do molde, que permite o desparafusamento da prótese duplicada.

 

Figura 9 – Vista frontal da prótese provisória sobre implantes duplicada em resina bisacrílica e parafusada sobre o modelo de trabalho. Realiza-se a limpeza superfi cial com álcool para a remoção da camada superfi cial de dispersão da resina, que não polimeriza em contato com o oxigênio.

 

Figura 10 – Vista oclusal da prótese provisória sobre implantes duplicada em resina bisacrílica e parafusada sobre o modelo de trabalho.

 

Figura 11 – Vista intraoral da prótese duplicada com as modificações realizadas em relação à forma e posição dos dentes com resina composta, e aplicação de cera rosa na porção gengival da prótese.

 

Figura 12 – Vista intraoral oclusal da prótese duplicada com três pontos de resina acrílica vermelha, para maior precisão no registro interoclusal e para a montagem do modelo antagonista.


 

Eduardo Miyashita
 

Professor titular do Depto. de Odontologia, disciplina de Prótese Dental – Unip/SP; Doutor em Odontologia Restauradora – Unesp/SJC.