Publicado em: 12/02/2019 às 09h01

A curva de aprendizado

Christian Coachman mostra as vantagens de se tornar um melhor designer de sorriso orientado facialmente.

Não há caminho fácil para se tornar conhecedor de um determinado assunto. Para mim, palestrar é uma experiência de aprendizagem fascinante e ao mesmo tempo humilhante, pois sempre que tento ensinar algo que penso dominar, percebo o quanto ainda não sei sobre ele. É por isso que constantemente repito para mim mesmo: “A melhor maneira de aprender é tentando ensinar”. Essa é uma experiência motivacional para começar a estudar e me aprofundar mais nos assuntos. Eu sempre fui inspirado por mentores que estavam realmente focados em procurar informações e saber os “porquês”.
 

Por que é fundamental se tornar um designer de sorrisos melhor?

O projeto Smile Design é o ponto de partida de um moderno plano de tratamento interdisciplinar dirigido para a face. A estética não é mais importante do que a função e a biologia, mas definirá a visão inicial e permitirá a integração da biologia e da função no melhor resultado estético possível.

O processo de pensamento tradicional colocaria a função, a biologia e a estrutura em primeiro lugar. Mesmo que esses aspectos sejam essenciais e sejam o nosso objetivo final, ao analisá-los inicialmente juntos, um deles poderá se perder e, consequentemente, arruinar a oportunidade de criar o resultado facialmente integrado, estético e sem prejudicar os princípios já mencionados.

Ao elaborar o plano de tratamento, o processo de pensamento deve começar a partir do rosto, com base no design do sorriso. A comparação desse projeto ideal com a situação real pré-operatória destacará as discrepâncias, e encontrar soluções para minimizá-las faz parte do planejamento do tratamento orientado para o rosto. Quando o “plano do lado de fora” estiver pronto, os procedimentos clínicos devem ser organizados na melhor sequência e momento possíveis – geralmente, a partir das questões básicas biológicas e funcionais – a fim de preparar o cenário para o resultado estético final desejado.

O plano de tratamento orientado facialmente é o conceito que confirma a importância de projetar antes de planejar, e isso foi apresentado pela primeira vez em aulas e artigos clássicos de grandes mentores, como John Kois e Frank Spear. Depois, foi revisitado em um livro publicado por Jonathan Levine et al.
 

Vantagens de se tornar um melhor designer de sorriso orientado facialmente:

1. Planos de tratamento melhores e mais completos;

2. Resultados funcionais/biológicos que parecem melhores;

3. Apresentar o tratamento de forma mais atraente, criando valor para o paciente, uma vez que ele naturalmente entende mais sobre o design do sorriso do que sobre procedimento clínico;

4. Dar significado às cirurgias e movimentos ortodônticos, ligando a sua necessidade ao projeto visual final integrado com o rosto;

5. Enviar a mensagem de que não somos apenas bons clínicos, mas também designers artísticos de sorriso e analisadores faciais;

6. Motivar a equipe, já que é sempre emocionante ver o impacto de um novo sorriso confiante no cliente;

7. Melhorar o diálogo com os especialistas e técnicos através da comunicação do design visual do sorriso, colocando todos no mesmo nível;

8. Melhorar a relação entre o design inicial e o resultado final.


 


Um designer de sorriso não deve procurar sorrisos perfeitos, mas sim harmoniosos e confiantes. Se um paciente sorri com confiança, mesmo quando não apresenta um sorriso ideal do ponto de vista estético e tem um sistema saudável, não há motivos para mudá-lo. O que queremos é ajudar pessoas que não sorriem com confiança.

Pessoas que não gostam dos seus sorrisos, consciente ou inconscientemente, geralmente não gostam de sorrir e tirar fotos sorrindo. É uma mutilação emocional. Podemos facilmente analisar esse fenômeno nas mídias sociais. Quando vamos para a página de alguém e não conseguimos encontrar imagens sorridentes, pode ser porque essa pessoa não está confiante o suficiente para isso. E esse fenômeno não está necessariamente relacionado à estética, tem tudo a ver com confiança. Recuperar essa confiança e reaprender a sorrir é o que muitas vezes fazemos como reabilitadores orais.

 

Christian Coachman

Dentista e ceramista graduado pela USP; Criador do Conceito DSD; Palestrante e consultor internacional; Membro da Academia Brasileira e Americana de Odontologia Estética; Clínica particular em São Paulo.

www.digitalsmiledesign.com | www.wellclinic.com | info@digitalsmiledesign.com
instagram: @chriscoachman | facebook.com/christiancoachman