Publicado em: 03/09/2019 às 13h11

Sidney Kina, um brasileiro na UCAM

O prestigiado professor brasileiro foi nomeado diretor da cátedra de Odontologia Estética Adesiva da Universidade Católica San Antonio de Murcia, na Espanha.

Da esquerda para a direita, Jerónimo Lajara Blesa (decano de Ciências da Saúde), Aldo Lucero Sánchez (diretor de pós-graduação em Odontologia), José Manuel Granero Marín (vice-decano de graduação em Odontologia) e Sidney Kina, sendo nomeado diretor da cátedra de Odontologia Estética Adesiva da Ucam. (Fotos: divulgação)

 

Prestigiado internacionalmente, o professor Sidney Kina acaba de subir mais um degrau em sua carreira: foi nomeado diretor da cátedra de Odontologia Estética Adesiva da Universidade Católica San Antonio de Murcia (Ucam), na Espanha. Recentemente, a Ucam foi reconhecida como a décima universidade na Europa em qualidade de ensino, segundo o ranking Times Higher Education – que avaliou a satisfação com os serviços prestados, a qualidade do ensino, a valorização geral da instituição por parte do aluno e a taxa de sucesso dos graduados.

A relação de Kina com as faculdades espanholas é de longa data. Ele colabora há mais de dez anos com instituições como a Universidade de Barcelona e a Universidade de Valência, que adotaram sua primeira obra Invisível – Restaurações Estéticas como livro-texto nos cursos de Odontologia. “Quanto à Ucam, há sete anos, participo da pós-graduação e já fazia parte do corpo docente, mas eu tinha uma atuação maior nos cursos de master em Odontologia Estética, o que resultou no convite para assumir a coordenação dessa cadeira”, explica.

A área de Odontologia Estética Adesiva ainda está formatando um conceito claro. A estética aparece como “pano de fundo” por ser conceitual e com julgamentos muito subjetivos, mesmo sabendo que essa é a principal motivação para os pacientes procurarem tratamentos odontológicos nos consultórios particulares. Já a parte adesiva se refere à Odontologia Restauradora contemporânea, englobando Dentística e Prótese Fixa. A adesão é o que realmente revoluciona e transforma os conceitos restauradores, e é isso que fundamenta esta cátedra. “Este convite é uma honra e nem nos sonhos mais otimistas como professor eu havia imaginado esta possibilidade. Agora, tenho a oportunidade de implantar e expandir conceitos da nossa profissão, muitos deles construídos por um grupo de amigos do Brasil e que se mostra correto e aceito pela comunidade odontológica”, comemora, ao complementar que essa experiência será importante também para o intercâmbio de informações e conhecimentos, ampliação das possibilidades de pesquisas e abrir portas para que jovens dentistas e pesquisadores possam estudar na Europa.